Vittra Telefonplan: Uma escola com um ambiente diferente

Eu acompanho de perto a educação de minha filha há aproximadamente 6 anos, e desde 2010 faço palestras como voluntário em sua escola sobre internet e redes sociais e converso muito com alunos, professores e coordenadores para ter um bom entendimento de como as coisas funcionam atualmente.

A impressão que tenho é de que as coisas não mudaram muito desde os tempos em que eu estive na escola, mas existem muitas questões envolvidas que ainda devem atrasar um pouco uma renovação mais profunda dos atuais métodos de ensino.

Hoje eu encontrei um interessante artigo sobre a Vittra Telefonplan, uma escola sueca que tem chamado a atenção de todo o mundo tanto pela arquitetura do ambiente de aulas quanto pela metodologia de ensino.

“Segundo eles, o ambiente escolar é a maior forma de aprendizagem – sendo mais importante, inclusive, do que o conteúdo das aulas. Em uma época onde a informação está disponível a uma “googlada” de distância, a capacidade de armazenar conteúdo na cabeça não é mais o que distingue um bom estudante de um mau estudante.

Se o estudante aprende a aprender, fica mais fácil ele lidar com os desafios que aparecerão em sua vida nos anos que sucedem o período escolar. E fica mais fácil ele continuar aprendendo sempre.

“Se as escolas ainda são as mesmas as quais nós frequentávamos em nosso período escolar, é natural que você se pergunte se elas estão trabalhando da maneira correta – considerando que a sociedade está se transformando na velocidade em que está. Se nada muda na forma a qual as escolas funcionam, então algo está errado.”

A própria estrutura do prédio (criada pelo arquiteto Rosan Bosch) foi pensada de forma a acolher os estudantes e deixá-los livres para aprenderem da forma que se sentem mais confortáveis.”

O prédio é dividido em ambientes com nomes distintos como a Caverna, que é um espaço reservado para concentração e privacidade, o Laboratório, destinado a experiências e trabalho prático, a Fogueira para aulas em grupo e socialização, o Furo, que é um lugar para encontros e impulsos e por fim a Arena, que é um lugar para mostrar e discutir o que foi aprendido.

O ambiente é propício para um aprendizado mais descontraído e em um local que tem tudo para estimular a criatividade dos alunos, sendo muito diferente do modelo tradicional encontrado na maior parte das escolas. Acredito que os alunos tenham uma chance maior de absorver o conteúdo em novos ambientes e com o apoio da tecnologia, que em conjunto com bons professores podem realmente fazer uma grande diferença!

Espero poder encontrar uma escola assim no Brasil em breve!! Quem sabe…

Via UoD.

Sê o primeiro

Deixe uma resposta