Trapster: Procurando uma nova identidade no Brasil

O aplicativo Trapster foi desenvolvido para rodar em diferentes plataformas móveis, com versões compatíveis com praticamente todos os smartphones disponíveis no mercado, pensado inicialmente como uma forma de avisar os usuários da localização de radares de trânsito e de batidas policiais, ou seja, era uma aplicativo politicamente incorreto em boa parte do seu conceito. Em um mundo com tantos acidentes por conta de motoristas bêbados ou em alta velocidade não é nada interessante termos no mercado um aplicativo que ajuda justamente quem quer fazer o que não deve, colocando outras pessoas em risco.

Com o tempo provavelmente seus desenvolvedores perceberam a dificuldade de caminhar nesta linha e adicionaram um foco maior em outras funções do aplicativo, tais como alguns alertas de trânsito, buracos, semáforos, escolas e a possibilidade de avisar outros usuários direto do seu aparelho com um simples toque na tela do aparelho. Em uma notável busca por uma nova identidade no Brasil, o Trapster convidou alguns blogueiros, entre eles meus amigos Tato Tarcan e Professor Maury do excelente Wergeeks para uma interessante ação de marketing que tinha como objetivo mostrar um outro lado do aplicativo, distante do objetivo de alertar radares e batidas policiais, com uma ideia mais próxima da utilidade pública, facilitando a vida das pessoas e ajudando os usuários a ganharem tempo no trânsito encontrando a situação do tráfego em tempo real e ainda os avisos de problemas como por exemplo, um farol quebrado ou um acidente indicados pelos próprios usuários.

Com este perfil o aplicativo ganha características que o deixam com funcionalidades semelhantes ao Waze ou até o Navegador do Google, mas sem um bom sistema de orientação por voz em tempo real, e com um sistema de buscas muito fraco e que depende de uma digitação completa para encontrar os pontos de interesse.

De qualquer forma eu gostei da ideia de buscar uma nova identidade para o aplicativo, ainda mais com um ótimo vídeo com a presença dos meus amigos Tato Tarcan e Professor Maury!! Agora fica a pergunta, será que o Trapster vai conseguir mudar a sua antiga imagem de aplicativo útil mas  politicamente incorreto?

5 Comments

  1. Leonardo 06/07/2012
    • Rodrigostoledo 06/07/2012
  2. Rodrigo D. Oliveira 06/07/2012
  3. Dorival Prado 06/07/2012
  4. Bruno Oliveira 06/07/2012

Leave a Reply