Experiência com o Moto 360

2015-05-07 07.56.21

Hoje eu vou falar um pouco da minha experiência com o Moto 360 nos últimos meses, o que pode ajudar quem tem dúvidas sobre a compra do relógio da Motorola, com uma visão de usuário e sem discutir questões técnicas ou detalhes das especificações técnicas.

Na ocasião do lançamento eu comprei o Moto 360 prata pois fiquei com receio de que o preto pudesse sofrer com riscos, que teoricamente ficariam mais aparentes do que no modelo de metal mais claro. Na minha opinião a pulseira do prata tem uma cor horrível, mas como a troca pode ser feita facilmente em uma visita ao relojoeiro, este ponto não é um problema. Curiosamente o aparelho é resistente à água, mas com a pulseira de couro não é muito recomendável manter o gadget com muita umidade.

Há muitos anos meu relógio foi substituído pelo celular, então de certo modo o primeiro desafio foi acostumar a usar algo no pulso novamente, o que durante o dia do trabalho enquanto estou digitando ainda é um desafio, pois a pulseira ainda me incomoda um pouco. O design redondo realmente chama a atenção de todos e ficou muito bonito e a possibilidade de sair com um relógio diferente todos os dias com muitas imagens diferentes é muito legal. No começo fiz o download de uma tonelada de imagens diferentes que simulavam relógios reais, mas como o tempo comecei a achar aquilo muito falso e comecei a usar somente imagens mais modernas e totalmente digitais, fugindo do modelo de relógio comum.

A bateria costuma durar um dia tranquilamente, sendo que é comum sair de casa às 6:45 e voltar 19:00 com mais de 35% da carga disponível, isso com todas as notificações ativas, o que no meu caso não é pouca coisa. Por falar em notificações, no início elas eram ótimas e eu ficava com a impressão de economia de energia, mas com o tempo começou a cansar um pouco ver o relógio ligando a tela a todo momento e chamando a atenção de todos em reuniões no trabalho ou nos passeios com a família e amigos. No final das contas deixei as notificações em “Só prioridade” e a tela ambiente ativada e o consumo ficou bem ok, chegando sempre bem ao final de um dia de trabalho.

Agora falando dos pontos negativos, o relógio é um ótimo gadget, mas sinto que ele chama a atenção na rua e em alguns lugares eu não acho muito seguro ficar com ele no pulso, sendo que nestas ocasiões acabo colocando ele no bolso. Como o Moto 360 tem uma tela de vidro muito grande e que fica exposta sem nenhuma proteção além do Gorilla Glass, procuro tomar um pouco mais de cuidado el alguns locais como o supermercado, pois na primeira semana de uso consegui estrear a tela batendo o relógio em um carrinho de compras, mas por sorte não ficou nenhuma marca! 😉

No mais, estou curtindo receber as notificações no relógio, não perdi mais nenhuma ligação por não perceber que o smartphone estava tocando, gosto de acompanhar as caminhadas e batimentos cardíacos, além de aproveitar para fazer uma pesquisa ou outra por voz, bem como utilizar a navegação do GPS na tela do gadget. Na minha opinião a tecnologia ainda é muito nova e as limitações de uso existem e podem incomodar muita gente, ainda mais pelo preço que não é baixo, mas ainda acho muito bom poder usar um smartwatch e acompanhar a evolução do produto.

20 Comments

  1. Tiririca no congresso 07/05/2015
    • rodrigostoledo.com 07/05/2015
  2. chicorel 07/05/2015
    • rodrigostoledo.com 07/05/2015
  3. Paulo Monti 07/05/2015
    • rodrigostoledo.com 07/05/2015
  4. Jansen 07/05/2015
    • rodrigostoledo.com 07/05/2015
  5. Leandro Luccas 07/05/2015
    • rodrigostoledo.com 07/05/2015
  6. Daniel 07/05/2015
    • Newton 07/05/2015
      • rodrigostoledo.com 07/05/2015
    • rodrigostoledo.com 07/05/2015
    • Newton 08/05/2015
      • rodrigostoledo.com 09/05/2015
  7. Geovane 11/05/2015
    • rodrigostoledo.com 12/05/2015
  8. Edson Olavo 12/05/2015
    • rodrigostoledo.com 12/05/2015

Leave a Reply