Categoria: Tecnologia

Impressões sobre o novo KA Trail

Na semana passada a Ford apresentou para a imprensa o novo KA Trail e o blog esteve lá para conferir com a ajuda do editor José Victor, que fez uma boa avaliação do veículo, que vale muito a pena conferir no texto abaixo!

VISUAL:
EXTERNO: Com poucas mudanças, porém significativas. Os apliques em tons de cinza nas laterais e tampa do porta-malas, com o Logo “TRAIL” em destaque são alguns dos detalhes principais. As molduras plásticas nas caixas de roda são outros detalhes que ocupam bem o espaço do carro. Destaque para a “faixa cinza” criada pela Ford: Lanternas traseiras e faróis fumês somados as maçanetas e tampa do retrovisor em cinza fosco. O rack de teto, em cinza fosco também, passa quase despercebido – por ser muito discreto – mas combina bastante com a proposta do carro. As cores escolhidas, por mais que poucas (preto, prata, branco e vermelho) são as que mais se aproximam da proposta aventureira, sem fugir do conceito de carro urbano e que não ofuscam os incrementos estéticos desta versão.

INTERNO: O painel permanece inalterado quando comparado com as outras versões. Como explicado pela Ford, por se tratar de uma área A (ou seja, que o motorista tem contato direto – usual e visual – por muito tempo durante o uso do carro) o objetivo não era torna-la cansativa, enjoativa ou sobrecarregada. Os destaques vão para os bancos, parcialmente de tecido e couro sintético, com os detalhes das costuras em laranja e dois tons de verde. Outros detalhes interessantes e usuais: nos dois bancos da frente, nas laterais internas, existem três elásticos coloridos (nos tons já citados) que podem ser usados somente como adereços estéticos ou como um local para armazenar pequenos objetos; e as redes teladas na parte de trás dos assentos frontais (mais dois “porta-trecos” para a conta do Ka). Outros detalhes também chamam a atenção, como a costura dos bancos e até mesmo os tapetes de borracha (com textura em padrão hexagonal e costura em laranja – acompanhando os bancos).

DESEMPENHO
ESTRADA: Os dois primeiros trechos do test-drive foram feitos na estrada de ida e volta da balsa do Guarujá. O motor TiVCT 1.0 mostrou-se muito eficiente, atingindo a velocidade da via em pouco tempo. Detalhe, o ar-condicionado permaneceu ligado o tempo inteiro e mesmo assim não prejudicou muito a reação do motor. Mesmo com a suspensão mais rígida e elevada, o carro se portou muito bem nos trechos sinuosos, não havendo muito “rolamento” da carroceria. O câmbio de cinco marchas IB5 também demonstrou eficiência, engates precisos e com boa relação de escalonamento (ponto a favor da economia de combustível).

URBANO: O trecho final foi urbano, passando pelas principais avenidas da cidade até o retorno ao hotel. Nesse momento o câmbio foi mais requisitado, devido a reduções e escalonamento de marchas mais frequentes e portou-se de forma sútil, bem macio e preciso, não havendo nenhuma situação de “engasgo” ou “raspagem”. Este ambiente também se mostrou o natural para o motor, sendo que o mesmo respondeu prontamente as todas as necessidades. A suspensão elevada também comprovou uma hipótese: comporta-se muito bem nas irregularidades da pista e nos buracos, tão frequentes na cidade litorânea quanto na capital. Os ajustes de suspensão e direção também contribuem para esse maior conforto em terreno irregular.

CARACTERÍSTICAS:
MECÂNICAS: São diversas mudanças mecânicas feitas para esse modelo, porém quatro podem e devem ser citadas por afetarem diretamente o conforto e modo de condução:

  1. Suspensão elevada em 31mm (13mm dos pneus de uso misto e 18mm de mudança na suspensão);
  2. Pneus de uso misto (ciclo urbano ou off-road leve);
  3. Coxins do motor modificados (diminuem a vibração do motor para/com a carroceria);
  4. Ajustes na direção elétrica (devido as mudanças na suspensão, para torna-la mais precisa e eficiente).

Esses ajustes, dentre outros, são ponto diferencial deste modelo em relação ao Ka comum, mostrando esse lado aventureiro do veículo. No entanto, esses ajustes também são muito bem-vindos no ciclo urbano, tornando este “pequeno notável” em uma valente opção para as ruas esburacadas.

TECNOLÓGICAS: Neste fator, o Ka continua sendo um modelo de entrada. Vidros traseiros elétricos, sensor ou câmera de estacionamento e sistema multimídia, por exemplo, ainda são opcionais. De série, além dos itens de conforto como direção elétrica, ar-condicionado, vidros e travas elétricos e chave inteligente, destaca-se o sistema My Dock© da Ford. Um rádio comum, com entradas auxiliares e USB, além da conexão bluetooth™, o sistema se diferencia pela presença de um espaço dedicado para a colocação de smarthphone, tornando-o a “tela” do sistema multimídia. Além desse espaço, o rádio permite a sincronização do bluetooth (para chamadas, por exemplo) e também providencia sistema de reconhecimento por voz, um diferencial em relação a sistemas de áudio mais simples da concorrência (que não possuem esse recurso).

Abrindo a caixa do iRig Mic Lav

Hoje vou abrir a caixa do iRig Mic Lav, um microfone de lapela pequeno e com uma excelente qualidade, que pode ser uma ótima opção para quem quer gravar vídeos com o celular com um áudio melhor! A qualidade de som deve começar a melhorar em breve nos vídeos do canal! Vale a pena conferir e não esqueça de deixar um like e fazer a inscrição no canal!

Abrindo a caixa dos Airpods da Apple

Depois de resolver dar uma segunda chance para os fones da Apple, hoje vou abrir a caixa dos polêmicos AirPods, que no final das contas apresentaram um conceito interessante, uma excelente integração com os produtos da Apple e um ótimo conforto durante o uso.

Vale a pena conferir e não esqueça de deixar um like e fazer a inscrição no canal!

PC ou Mac?

No vídeo de hoje vou falar um pouco da minha experiência com o Mac e os motivos que me levaram a usar o sistema da Apple no lugar de um PC com Windows. Vale a pena conferir e não esqueça de deixar um like e fazer a inscrição no canal!

MWC 2017: Xperia Ear é o novo fone de ouvido sem fio da Sony

Com o aumento da necessidade de fones de ouvido sem fio que surgiu com o lançamento de aparelhos como o iPhone 7 / 7 Plus e o Moto Z, os fabricantes começaram a apresentar novos modelos, como é o caso da Sony durante a MWC em Barcelona. O novo fone chamado Xperia Ear é baseado em uma tecnologia de áudio open ear desenvolvida pelo Programa Laboratório do Futuro da Sony, no qual os consumidores testam e moldam os protótipos da divisão de pesquisa e de desenvolvimento da marca.

A Sony utilizou suas pesquisas em acústica, para criar headphones estéreos sem fio que permitem que o usuário consiga ouvir as suas músicas e receber notificações ao mesmo tempo em que escuta o som ambiente. Segundo a empresa, a tecnologia do Sony Agent também irá incrementar a experiência do novo Xperia Ear, permitindo interação com o usuário por meio de conversação e de movimentos com a cabeça, que ajudam a cumprir suas tarefas, acessar informações e se comunicar. A Sony Mobile também está desenvolvendo o “Anytime Talk”, um novo chat de voz para seus dispositivos de áudio, que permitirá aos usuários se conectarem a seus grupos instantaneamente, em qualquer lugar, sem precisar procurar pelos contatos na agenda, nem discar seus números – só será preciso apertar um botão. A versão beta virá com a primeira geração do Xperia Ear.

O conceito é um pouco estranho e futurista, mas tem um potencial interessante e muitas funções extras que podem ser interessantes para levar uma integração muito interessante para os fones, deixando os mesmos muito mais úteis. Espero ver estes novos fones em breve aqui no Brasil, por um preço justo! 😉