Microsoft Incentiva Interoperabilidade

porta25_logo

De acordo com a Wikipédia, a Interoperabilidade é a capacidade de um sistema ( informatizado ou não) de se comunicar de forma transparente (ou o mais próximo disso) com outro sistema (semelhante ou não). Para um sistema ser considerado interoperável, é muito importante que ele trabalhe com padrões abertos. Seja um sistema de portal, seja um sistema educacional ou ainda um sistema de comércio eletrônico, ou e-commerce, hoje em dia se caminha cada vez mais para a criação de padrões para sistemas.

Hoje é muito comum encontrarmos vários softwares de distribuidores diferentes instalados em um mesmo computador, ou ainda, que um único usuário possua sistemas diferentes em seu PC de trabalho e no de sua residência. No meu caso, hoje utilizo um MacBook com o sistema operacional da Apple e o Windows, já que para alguns programas necessito do Mac, e para outros como o Nokia PC Suite, Maploader, Software Updater e vários outros preciso do Windows.

Acredito que seria muito interessante, prático e inteligente poder utilizar os mais variados software de fornecedores diferentes juntos, de forma que os arquivos gerados fossem compatíveis entre si, sem qualquer perda de informação ou funcionalidade. Com isto seria possível utilizar qualquer sistema operacional de maior preferência do usuário, sem que seja observado qualquer problema de compatibilidade, não importando o ambiente que você esteja, seja Mac OS X, Windows, Linux ou até na própria web.

Nesta semana pude conhecer um pouco mais alguns projetos da Microsoft com um foco muito forte na  Interoperabilidade, entre eles, um portal no qual a empresa incentiva o desenvolvimento Open Source e o Porta25, que é uma espécie de site / blog que auxilia na comunicação direta com a Microsoft Brasil e o Open Source Software Lab da Microsoft Corp. É um interessante exemplo da preocupação da Microsoft em facilitar a vida dos usuários de computador, bem como a integração de sua plataforma e aplicativos com uma ampla variedade de hardwares, softwares e redes populares. O resultado deste trabalho, segundo a própria empresa, “é um portfólio abrangente de capacidades de interoperabilidade para os softwares, desde o sistema operacional até os aplicativos individuais. “Muitos dos produtos da Microsoft, como o Windows, o Office, o SQL Server, o Exchange e o Visual Studio, possuem uma funcionalidade significativa dedicada à interoperabilidade com os produtos não-Microsoft”.

Quando trabalhei no Varejo, apesar de minha atuação como Advogado da Área de Contratos, por conta de meus conhecimentos de tecnologia e processos de trabalho, fui convidado para trabalhar em vários projetos, onde pude acompanhar grandes dificuldades na implantação e integração de sistemas, justamente pela falta da Interoperabilidade, entretanto, hoje ao conhecer este trabalho eu vejo um futuro muito mais simples, implantações mais rápidas e bem sucedidas por parte das empresas e usuários domésticos utilizando os mais variados sistemas operacionais e softwares sem qualquer problema de compatibilidade.

Este certamente é um interessante caminho para todos os sistemas falarem a mesma língua, facilitando muito a vida dos usuários finais e desenvolvedores. Este post tem um conteúdo de caráter publieditorial.

Para saber mais sobre Interoperabilidade e este projeto da Microsoft, visite o site Porta25.

3 comentários em “Microsoft Incentiva Interoperabilidade

  1. Rodrigo.

    Li esta matéria e achei interessante postar no blog.Abraço, Kiko.

    Nokia compra resto do Symbian e planeja abrir código do sistema

    Estocolmo – Para combater Android, Nokia compra maior participação na Symbian e anuncia planos de tornar abertas partes do código do sistema.

    A Nokia revelou nesta terça-feira (25/06) planos de comprar toda a Symbian, que desenvolve o sistema para telefones celulares homônimo usado na maioria dos seus aparelhos. A gigante finlandesa possui atualmente cerca de 48% da companhia e pagará 410 milhões de dólares pelo resto.

    Junto ao anúncio da compra, a Nokia afirmou que se juntou a Sony Ericsson, Panasonic Mobile Communications e Siemens, que representam cerca de 91% da participação do Symbian no mercado, para ajudar a promover o novo modelo do sistema.

    (Fonte IDG News)

  2. Sorry, complementando o post anterior.

    A Samsung, também detentora de ações da Symbian, ainda não comentou, mas a Nokia afirmou que espera que a companhia concorde com a venda.

    Também foi anunciada na terça a formação da Symbian Foundation, que terá como membros, além da Nokia, Sony Ericsson, Motorola, NTT DoCoMo, AT&T, LG Eletronics, Samsung Electronics, STMicroelectronics, Texas Instruments e Vodafone. Todas terão acesso ao sistema operacional por meio de uma licença que não cobra royalties.

    O anúncio unirá os sistemas S60, UIQ e MOAP da Symbian para criar uma plataforma aberta de software e um competidor mais forte na batalha com outras plataformas.

    O anúncio é uma reação tardia frente à entrada do Google no setor, com seu sistema Android, que, conforme revelou o The Wall Street Journal, encarará atrasos para chegar às prateleiras.

    Para competir tanto com o Google com a LiMo Foundation nas mesmas condições, a Symbian Foundation tornará aberta parte do código do sistema operacional no lançamento oficial da investida. Mais códigos do projetos serão oferecidos pelos próximos dois anos sob a licença Eclipse Public License, segundo o anúncio.

    A Nokia espera que a aquisição esteja completa durante o último trimestre de 2008.

    Mikael Ricknäs, editor do IDG News Service, de Estocolmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.