Aparelhos com tela touch como o iPhone excluem os cegos

iphone1

Hoje eu encontrei um post onde era informado que na CES deste ano o cantor Steve Wonder fez uma interessante declaração sobre as necessidades das pessoas cegas e a crescente dificuldade das mesmas utilizarem equipamentos eletrônicos em geral. Hoje com a crescente onda de aparelhos com tela touch as coisas estão ficando cada vez mais complicadas, pois a falta dos botões praticamente impossibilita o uso destes equipamentos por pessoas com necessidades especiais.

Acredito que aparelhos como o N95 e o E71 sejam muito mais fáceis de lidar do que o iPhone e o 5800, mas ainda vejo um mercado muito diversificado com modelos prontos para atender as mais variadas necessidades e gostos. Será que um dia o mercado de celulares será totalmente touch? Mande sua opinião nos comentários!!

11 comentários em “Aparelhos com tela touch como o iPhone excluem os cegos

  1. Nada, sempre vai haver algum modelo de alguma marca para atender algum público específico.
    Em terra de cego quem tem um olho é rei. Sempre vai haver.

    Curtir

  2. Sempre existiram celulares baratos com apenas os recursos básicos (voz, sms) ideais para idosos, crianças muito pequenas, funcionários de empresas(que não necessitem de serviços de dados) e claro, deficientes visuais!

    Curtir

  3. Pode-se resolver esse problema aprimorando os comandos de voz em celulares (touch screen ou não). Bem melhor do que deficientes visuais terem que ficar “decorando” botões.

    Curtir

  4. Existe a possibilidade de acontecer com as telas touch o mesmo que aconteceu com os LCD’s coloridos. A maioria aqui deve lembrar de como eram os primeiros celulares monocromáticos (com visores verdes, laranjas, azuis ou brancos e letras pretas).

    Mas, se as telas com suporte a toque atingirem esse nível, outra tecnologia vai crescer junto: o tactile feedback. Essa idéia permite que, ao tocar em uma tela, o usuário receba alguma forma de resposta (na forma de vibração ou pressão).

    O problema então é que, diferentemente do que acontece com os celulares “normais”, no iPhone a forma de entrada de dados muda muito. Na home screen é de um jeito, no browser é de outro, nas fotos de outro, e por aí vai. O ruim para os cegos vai ser se acostumar com isso.

    Curtir

  5. Creio que seja impossível haver somente celulares touch no futuro. Eles são totalmente diferentes dos celulares convencionais e atendem a públicos distintos.
    É como compararmos motos e carros. Ambos tem a mesma função: locomoção. Porém, no mundo de hoje, poderíamos dizer que a moto é mais eficaz porque pode se chegar a algum lugar mais rápido e gastando menos. Mesmo assim, nunca haverá um dia que existirá só motos no mundo inteiro, pois os carros satisfazem outros anseios que não são supridos pelas motos, assim como os celulares convencionais em vista dos celulares touch.

    Abraços

    Curtir

  6. Na verdade todos os comentários são válidos e muito interessantes, mas o que pode mesmo ajudar as pessoas cegas seria comando por voz em alguns casos. No mais sempre se consegue dar um jeito e na maioria das vezes a adaptação é atingida.

    Vlw

    Curtir

  7. O E71, além do teclado, tem também a “ajuda de voz”. O usuário pode OUVIR o que está acessando, nomes dos contatos, chamadas recebidas, não atendidas, etc., sem olhar! Com a ajuda de voz, para fazer uma ligação, basta “rolar” os algarismos até chegar o desejado (teclas “para cima” e “para baixo”), avançar (teclas “para a direita” e “para a esquerda”), rolar de novo, e assim por diante até completar o número a chamar. Pode-se também ouvir as mensagens escritas. Se um aparelho touch screen incorporar esses recursos, o problema fica resolvido.

    Curtir

  8. @Rodrigo Araújo

    Estamos chamando de “celulares convencionais” aqueles que possuem um teclado físico (numérico ou qwerty), certo?

    Não é que um consegue fazer algo e outro não consegue. Ambos fazem aquilo que propõe: ligações.
    Mas a questão é que existem pontos em que um é mais eficiente que o outro e vice-versa.
    Por exemplo, escrever um texto, é muito mais rápido e prático escrever em um teclado qwerty físico do que um teclado virtual.
    E outro exemplo que podemos dar é este do caso dos cegos. Mesmo que os equipamentos possuam um “tactile feedback”, é necessário alguma diferenciação em relevo para saber qual tecla se está apertando. Neste caso, o tactile feedback só serve para que você saiba que a tecla foi acionada, mas este mecanismo não é capaz de dizer qual tecla foi utilizada. Então, mais uma vez o teclado físico supriu uma deficiência do teclado touch.

    Flwss

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.