Claro 3G: O curioso caso da alta velocidade

Depois de passar 12 meses com grandes dificuldades de conexão, sendo que durante aproximadamente 6 meses deste período com um excelente suporte e o mesmo tempo sem qualquer ajuda da operadora, decidi cancelar o meu contrato da internet móvel via rede 3G com a Claro. Pouco tempo depois da rescisão do contrato a operadora encaminhou um chip com conexão gratuita por dois meses para testes, e caso fosse de meu interesse, a assinatura de um novo contrato.

Na sexta-feira pela manhã eu recebi um telefonema da operadora que queria fazer uma visita em minha casa para verificar qual seria o problema existente em minha região, mas como eu estava de saída para a Campus Party, a avaliação de minha linha pela operadora ficou para segunda-feira. Hoje eu resolvi pela primeira vez testar o novo chip no meu modem para avaliar como estava o serviço antes do pessoal da engenharia da Claro chegar em minha casa, quando fui surpreendido com estes curiosos e incríveis resultados!!

Entretanto a alegria durou alguns poucos minutos, e logo minha conexão voltou ao resultado normalmente encontrado durante os últimos meses, como podemos ver nos testes abaixo:

Na verdade o problema é simples, são muitos usuários para cada uma das antenas disponíveis, e quando vários deles requisitam o serviço ao mesmo tempo a velocidade de todos cai e a rede fica instável. Infelizmente a expansão da rede 3G não está conseguindo acompanhar a venda do serviço, e com mais novos usuários a cada dia a velocidade e estabilidade da conexão deve piorar.

Hoje a rede 3G deve ser encarada como um serviço para ser utilizado em celulares para pequenas consultas, e-mail e twitter, e não como um substituto da internet via cabo, por mais que muitos vendedores demonstrem que a troca da internet fixa pela rede 3G é possível. Usando a rede 3G como backup de minha conexão principal e / ou na estrada, não tenho nenhuma decepção com o serviço, pois minhas espectativas são baixas e o uso é ocasional (somente em situações de emergência ou na falta de outra opção), e nestes casos, mesmo com o serviço lento, o que importa é ter a rede disponível.

Ainda tenho 2 meses de serviço para testar o máximo que puder, mas não acredito que neste prazo a operadora resolva um problema que já se arrasta por quase 12 meses, mas como dizem, a esperança é a última que morre!

2 Comments

  1. Rodrigo 26/01/2009
  2. rodrigostoledo 26/01/2009

Leave a Reply