Metade dos usuários de 3G no Brasil não possuem banda larga fixa em casa

Nesta semana eu encontre no site Tudo Celular um post sobre um estudo realizado pela consultoria Yankee Group que demonstrou que a principal concorrente da banda larga fixa no país passou a ser a internet 3G. Segundo o estudo, 51% das mais de 4 milhões de pessoas que utilizam banda larga móvel no Brasil, não possuem banda larga fixa em casa, sendo que também existe a previsão de que já em 2011 o total de usuários da internet via rede 3G ultrapasse o número de clientes da banda larga fixa no país, chegando a mais de 18 milhões de clientes, enquanto os fixos totalizarão 17 milhões.

Durante aproximadamente 2 anos eu troquei a banda larga fixa pela conexão móvel, primeiro do antigo Vivo Zap 3G, e depois da Claro 3G, e posso dizer que só não fiquei somente com a rede móvel por conta das falhas das operadoras de telefonia celular, pois se o serviço fosse um pouco melhor e mais estável e sem limites de velocidade após o uso de uma determinada franquia, eu utilizaria somente a rede 3G sem nenhum problema! Quem sabe no futuro as coisas não melhoram? O negócio é esperar mais um pouco!!

Fonte: Tudo Celular, via IDG Now.

Um comentário em “Metade dos usuários de 3G no Brasil não possuem banda larga fixa em casa

  1. 2011 mais usuários 3g que banda larga convencional eu duvido muito do jeito que está e ainda com restricôes de uso a maioria que usa é pq não tem por algum motivo como instalar a fixa e outra o preço é absurdo pela qualidade oferecida ,essa consultoria americana está doida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.