Serginho Groisman está na campanha contra o bullying – e você, encara esta luta com a gente?

Hoje eu encontrei um post muito interessante publicado por minha amiga Samegui que vale muito a pena ler!! A causa é mais do que nobre e merece o apoio de todos, para que seja possível ajudar a construir uma internet melhor para todos!!

Veja o post da Sam na íntegra:

O termo em inglês é utilizado para designar atos de violência física ou psicológica intencionais e repetidos contra alguém.”

A ideia da campanha nasceu no Altas Horas, quando o programa recebeu o menino Felipe Matos (que vi e me emocionou profundamente com a coragem do garoto em se declarar vítima do bullying). Serginho alerta para as consequências psicológicas que os atos de bullying podem causar e incentiva as conversas entre pais e filhos, amigos e escola.

 

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Soube, num post do Todos pela Educação, de um projeto carioca interessante que busca reduzir o comportamento agressivo entre jovens. E foi lá no site da Abrapia que achei estas dicas para pais de “bullies” (os agressores). Se você for informado de que seu(sua) filho(a) é um(a) autor(a) de bullying:

  • Saiba que ele(a) está precisando de ajuda.
  • Não tente ignorar a situação, nem procure fazer de conta que está tudo bem.
  • Procure manter a calma e controlar sua própria agressividade ao falar com ele(a). Mostre que a violência deve ser sempre evitada.
  • Não o(a) agrida, nem o(a) intimide; isso só iria tornar a situação ainda pior.
  • Mostre que você sabe o que está acontecendo, mas procure demonstrar que você o(a) ama, apesar de não aprovar esse seu comportamento.
  • Converse com ele(a): procure saber porque ele(a) está agindo assim e o que poderia ser feito para ajudá-lo(a).
  • Garanta a ele(a) que você quer ajudá-lo(a) e que vai buscar alguma maneira de fazer isso.
  • Tente identificar algum problema atual que possa estar desencadeando esse tipo de comportamento. Nesse caso, ajude-o(a) a sair disso.
  • Com o consentimento dele, entre em contato com a escola; converse com professores, funcionários e amigos que possam ajudá-lo(a) a compreender a situação.
  • Dê orientações e limites firmes, capazes de ajudá-lo(a) a controlar seu comportamento.
  • Procure auxiliá-lo(a) a encontrar meios não agressivos para expressar suas insatisfações.
  • Encoraje-o(a) a pedir desculpas ao colega que ele(a) agrediu, seja pessoalmente ou por carta.
  • Tente descobrir alguma coisa positiva em que ele(a) se destaque e que venha a melhorar sua auto-estima.
  • Procure criar situações em que ele(a) possa se sair bem, elogiando-o(a) sempre que isso ocorrer.

35 comentários em “Serginho Groisman está na campanha contra o bullying – e você, encara esta luta com a gente?

  1. Pois é… o pai de um bully provavelmente já foi um.
    É o típico comportamento, como vimos naquele personagem da novela que apoiava todas as merdas e canalhices que o filho faz, desde que não seja contra ele, lhe causa orgulho. Vejo muitos casos assim, pais que acham os filhos dos outros é que são desequilibrados, os deles são fortes, realistas para a vida, etc.

  2. O Serginho esta cada dia que passa ‘virando’ um sósia do Leo Batista…

    Qto ao tema .. o foco é quem o prática ou quem é o alvo…

    a ‘redoma’ pode proteger mais sempre será necessária.. se o que ela protege não se desenvolver fora dela…

  3. Isso é uma grande frescura a meu ver na escola eu zuava amigos meus pra caramba e muitas vezes era zuado em dobro e nenhum de nos ficou psicologicamente abalado nem nada.Coisa de criança minada que os pais querem proteger do mundo isso sim.

  4. Eu te parabenizo, Serginho, você na condição responsável de apresentador soube externar com brilhantíssimo essa campanha, esse é um grito que o Brasil já precisava ouvir, essa é a voz de todos que querem dizer CHEGA a esse tipo de violência, porque é uma violência explícita. Eu acredito em todos que lutam por essa causa como também acredito em mudanças urgentes a serem implementadas. Sou universitária e estou trabalhando em um projeto desde 2007 que visa o combate ao bullying.
    A explicação é dividida em três pontos principais: inicialmente é feito um apanhado geral para compreensão do público leigo no assunto como uma forma de conceituação, depois procura-se explicá-lo do ponto de vista de quem sofre as agressões para assim demonstrar da forma mais clara a gravidade do problema .A terceira parte trata das conseqüências e resoluções.Tenho idéias inovadoras que buscam atrair o interesse do público alvo (corpo docente, pais, alunos) e da forma mais dinâmica trabalhar o tema em questão.Estou precisando de auxílio para divulgação pois além de realizar esse projeto nas instituições de ensino de minha cidade desejo estendê-lo a todo o Brasil sei que trará uma redução do problema em questão, para isso conto com sua ajuda, tenho certeza que a união de nossas idéias trará muitos benefícios.Desejo engajar-me na sua campanha,não venho pedir ajuda financeira apenas quero apoio na divulgação de minhas idéias.Preciso me comunicar o mais cedo possível com você para explicar mais detalhadamente meu projeto e confirmar se poderei me engajar em sua campanha.

  5. Olá Serginho sou professora da Escola Municipal EMEF Leonor Mendes de Barros e adorei sua matéria sobre o bullying cujo tema é o mesmo que estou trabalhando com os alunos no laboratório de informática. Tenho dois projetos que estão sendo desenvolvidos neste ano o bullying e o Cyberbullying.Temos os vídeos publicados no site que administro acima e também no youtube com o nome leonor em ação. Meus alunos estão adorando só que vou precisar fazer uma intervenção do projeto, será que você poderia nos ajudar? Seria bacana se alguém pudesse dar uma palestra para nossos alunos sobre o assunto eles iriam adorar.Nosso projeto está muito bacana temos também o twitter, e agora estamos também com o http://www.lieleonor.wordpress só para
    debater estes assuntos. Poderia me ajudar?
    Seu programa é realmente muito interessante.
    Abraço querido
    Vania

  6. Essa campanha mudará muito o conceito dos alunos, tanto dos q sofrem o bulling, quando os que por falta de educação causam esses constrangimentos as outros q apresentam alguma diferença social, patológica, psicológica entre outras.
    Tenho o interesse muito grande ajudar pois já sofri esses tipos de ataque, não foram muitos violentos porem me trouxeram consequencias que tive de superar.
    Gostaria que contacem comigo…

  7. Com ceteza o fator ser contra bullying está de parabéns
    porém,é bom pensar que não só jovens usam esta falta de
    educação,pois eles aprenderam com alguém este é chamado de
    adulto,mas maturidade?duvido que tenha,a criança a partir de
    1 ano pode aprender algo,já que no útero ela aprende,não
    estou falando de uma criança,mas de todas,esta falta de
    educação vem de anos,sou contra tudo que leva a esta
    violência,se alguém falou NÃO!é porque não quer ou estou
    errada?

  8. Olá Serginho, meu nome é Fátima, sou mãe, estudante de psicologia e faço um trabalho voluntário no Instituto de Educação de Minas Gerais na qual participam pais,pedagoga,professores e supervisão,estudamos este fenômeno Bullying desde de 2005 quando deparamos com inúmeras violências.Tudo começou com um problema que tive com minha filha na escola e que só mais tarde descobri que ela havia sido vítima de bullying, hoje ainda trabalhamos neste tema tão complexo e buscamos algumas intervenções.Iremos fazer o v seminário com a participação de profissionais da escola,pais e alunos e gostaria que soubesse que nosso Núcleo de estudos Interdiciplinar do IEMG também apoia este seu trabalho.E também estamos tentando mudar esta triste realidade.

  9. É bom ver vc Serginho,se turmando com a juventude,preocupando com as pessoas,que não tem expressão pra lutar,por uma causa que é vivida por toda escola brasileira.VC é o cara,uma forma de reconhecimento pelo seu trabalho.Um abraço amigo vá em frente esse é ser brasileiro e acima de tudo humano.fuiiiiiii……….

  10. oi serginho moro em bonsucesso estou dando o maior apoio a campanha pois eu tenho um neto de 7anos que estuda na escola teotonio vilela ele e especial desdo começo do ano que a minha filha esta tentando resolver o problema do meu neto ele ta apanhado dos coleguinhas colocam ele pra beijar na boca do outro colega a profesora não olha mesmo sabendo que ele e especial ja não sabemos o que fazer pois ele ta tendo medo de ir para a escola so tem ele de especial na sala ela sai deixa ele no meio da bagunça o nome da prof. e suzi me ajude por favor ela quer passar dever pra ele como se ele soubece escrever ela escreve no guadro para ele copiar até agora ele em vez de progredir ele esta regredindo pois não ensina ele a ler e nem escrever sendo que ano passado com outras professoras ele estava indo muito bem e fazendo os deveres de casa ele comsegui mexer no computador de casa aprendeu muitas coisa em casa ele não fala mas todos de casa o entende muito bem eu acho que essa professora não gosta de dar aulas porque eu soube que não e so o meu neto não os outros alunos que não sabe se defender também passam pelo mesmo problema ela não chama os pais pra falar nada .

  11. Muito interessante sua campanha…Pois relata verdadeiramente o que é o bullying, e tenta fazer com que essas pessoas que praticam bullying reflita sobre o assunto e possa vim colocar um ponto final nessa situação.

  12. Esse assunto é muito serio, e ja ta se tornando norval a questão do ” bullying “… e isso tem que acabar sei que é dificil, mais cada um tomando conciencia da situação podemos sim acabar com o bullying e tornar o mundo cada vez melhor.

    Vivencia centro educacional.

  13. Esse assunto é muito serio, e ja ta se tornando normal a questão do ” bullying “… e isso tem que acabar sei que é dificil, mais cada um tomando conciencia da situação podemos sim acabar com o bullying e tornar o mundo cada vez melhor.

  14. Acho muito legal, pois fala de um assunto muito serio,espero que as pessoas que praticam bullying se concientise do quanto faz as outras pessoas sofrerem.

  15. Ola,Serginho!Este é um problema muito grave que muita gente desconhece, e não é toda escola que reconhece que alunos sofrem com bullying, pois meu filho esta sofrendo com isso, e a escola sabia e não fez nada fiquei sabendo atraves de uma professora que é minha amiga.A escola só se manifestou quando eu como mãe tomei uma atitude.

    beijos.

  16. Gostei muito do texto,trabalho em uma escola publica no rs,e acredito precisar sempre me atualizar pois a questão da agressividade é gritante nas escolas.Penso que trabalhando juntos poderemos diminuir o indice de violência na sociedade.

  17. sOU MAIS UMA QUE APÓIA SUA CAMPANHA. Também conheõ a respewito do bullying, sou especialista no assunto. No momento atuo como Coordenadora Pedagógica e desenvolvo um projeto denominado “Bullying não é legal!”. As crianças participam das ações e estamos felizes com os resultados. Gosrtaria de ter o cartaz da sua campanha.

  18. Olá Serginho, antes de mais nada eu quero lhe parabenizar por abraçar esta causa que aflije o nosso cotidiano. Infelizmente crianças e adolescentes tem sido vítima de bullying e sofrido muito com isso.
    Sou educador e trabalho em uma instituição de ensino que tem se engajado para combater o bullying.
    Sabemos que a informação é um dos melhores caminhos, por isso gostaria de saber como podemos fazer uma parceria para o desenvolvimento de uma campanha contra o bullying dentro da nossa escola?
    Aguardo retorno
    Abs
    Luiz

  19. Eu sou vítima de bullying desde minha adolescência. O fato é que não temos defesa contra essa prática. Bater em todo mundo não adianta, processar também não. O que podemos fazer é educar nossa juventude para não praticar mais esse tipo de ato. Fazer com que os opressores se sintam envergonhados. Por isso considero válida a campanha.
    Abraços.

  20. Estou admirada da forma em que as pessoas que sâo as vítimas sofrem, algumas até se matam por causa do comportamento agressivo dos praticantes do bullying, isso nâo pode ficar assim, precisamos transmitir informações que sensibilizem a população o mais urgente possível; visando a proteção das vítimas desse terror.Estou com você Serginho nessa campanha; parabéns pela sua iniciativa, a primeira vez que vir o comercial da globo eu nem sabia o que era bullying, fiquei chocada com a história de um americano que se suicidou por causa dessa doença. Abraços.

  21. Olá!

    Serginho mestamos também nesta luta , em nossa escola fizemos um Blog sobreo assunto comtrabalhos dos alunos , paródia de música , ésquisa , informação etc, vale conferir somos de uma escola Municipal de São Paulo , e vamos no próximo ano continuara batalha contra o Bullying , se quiser pode participar todos da nossa enquete .
    http://blogbullying.multiply.com
    até mais.

  22. Olá!

    Serginho estamos também nesta luta , em nossa escola fizemos um Blog sobre o assunto com trabalhos dos alunos , paródia de música , pesquisa , informação etc, vale conferir somos de uma escola Municipal de São Paulo , e vamos no próximo ano continuar a batalha contra o Bullying , se quiser podem participar todos da nossa enquete .
    http://blogbullying.multiply.com
    até mais

  23. revolta è manifestaçâo de rebeldia ou desepçoês ver ou
    saber de uma coisa que nao se conforma ou ser abandonado ou
    umilhado por outro tipo ou estilo de pessoas vendo como burling que
    pode nas maiorias das vezes corvarde podendo afetar profudamente os
    sentimentos das pessoas ou individuo repreendendo seu
    desenvolvimento de vida e produçoês trazendo futuramente um cidadão
    pobrematico para aconvivencia pode ocorrer uma mente doente ou
    ferida ou se torna uma pessoa icapacitada com dificuldade de
    interagir com algo com medo ou insegurança

  24. Adorei a matéria sobre o Bullying.
    Serginho você merece os parabéns por entrar nesta causa
    esquecida ou ingnorada pelos pais professores
    e pela sociedade. Talvez a causa seja a falta de conhecimento
    sobre o que é o bullying e as causas que as brincadeira ofensivas e repetidas podem causar na vida do ser humano.
    Sou estudante de pedagogia, aantes eu não tinha conhecimento solidos sobre esta tematica, mas graças a sua fala na TV tomei conhecimento e vou trabalhar no meu TCC sobre o tema Bullying.
    Desde já, te agradeço por você ter abraçado esta acausa e peço que na medida do possivel me envie material para que eu possa conhecer muito mais para lutar contra o bullying.

  25. Parabéns Serginho,
    Você demonstrou neste artigo a atitude de uma pessoa coerente
    com a prática. Isto é, o caso do menino Felipe te ajudou a mostrar para o Brasil o que é o Bullying e quais são as consequencias na vida da pessoa que sofre.

    Sou estudante de pedagogia, e graças a tudo que ouvie em seu programa de TV, decedi trabalhar o meu TCC sobre o Bullying.
    peço a vossa colaboração me enviando subsidios para que eu possa não somente apresentar um trabalho de conclusão de curso, mas sim, entrar nesta luta contra esta doença que enfraquece o outro.

  26. Olá Sam, eu faço palestras sobre o Bullying, comecei nessa luta já faz uns dois anos, Temos que divulgar mesmo o assunto é sério d+
    faço o ultimo ano de Pedagogia e minha monografia é a respeito desse assunto, pois me interessa muito.
    Estou montando também um site de Educação, se vc puder passa lá e dê a sua contribuição, será uma honra tê-la como parceira!
    e conte comigo pra o que precisar tá?!

    Você está de parabéns pela sua iniciativa, e luta, luta essa que estamos juntos, em um só ideal, NÃO AO BULLYING!!!

    att,
    Paulo Araujo

  27. @Solange Augusto de Souza: Por favor, retirem seu neto desta escola. Ela é discriminativa, assim como a professora que além de não saber lidar com inclusão social, larga seu neto maldosamente nas mãos desta turma agressiva. A escola e professora não estão preparadas para recebê-lo. Tire o garoto de lá, e denunciem a escola e agressores. Procurem assistência psicológica para ele e uma escola que o aceite, que saiba lidar com portadores de deficiência. Na dúvida, consultem uma instituição que lide com pessoas com a mesma deficiência que ele, que pode indicar-lhes uma escola mais apropriada. Se vocês o deixarem lá, as consequências podem ser pior e vocês estarão sendo coniventes com as atitudes deste pessoal.

  28. Realmente estamos precisando de alguem,para mostra os danos que bulling causa no adolecente e em sua familia,tenho uma filha albina que nesse momento passa por esa situaçao,esta sendo acompanhada por psicologas mais na escola estou tendo dificuldades os professores nao estao preparados.Sua deficiencia visual e acompanhada por especialista.A um filme chamado ANDALUZ o protagonista e albino e relata como sofre uma pessoa com albinismo,a descriminaçao a falta de informaçao e a negligencia de nossa sociedade em relaçao em nao so a essa, mais a varias formas de bulling que acontece no dia dia.Vamos dar o primeiro passo MARIA ALVES

  29. Novamente estou aqui para comentar a respeito do assunto denominado Bullying. Sou professora e vejo que alguns colegas ainda não aceitam ou não querem ver ações de bullying dentro da sala de aula ou no contexto escolar. Ainda desenvolvo o projeto (já citei aqui) “Bullying Não é Legal” em parceria com outra professora e estamos acreditando que lograremos êxito, pois os alunos estão bem participativos. Gostaríamos de receber apoio de entidades que combatam o bullying. Estamos empolgadas e prontas para trabalhar. Parabéns Serginho pela iniciativa.

  30. Minha filha, está sofrendo bullying !Levei o caso a direção da escola e nada foi feito!Isso está afetando a auto estima dela.Qual atitude que posso tomar?Peço ajuda!

  31. Olá Serginho! Desde o mês de julho tenho buscado entrar em contato com a seu programa, a anciedade foi tanta que não consegur, pois é um assunto grave e delicado que poucas pessoas conhece inclusive no meio educacional e a cada dia vem se agravando mais e mais, porém desde junho de 2001 que estudo e pesquiso sobre o fenômeno, sendo que em junho de 2011 defendi na Europa (Lisboa) uma Tese de Mestrado com o título: “CONDUTA DE VIOLÊNCIA NO COTIDUANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA”. Com investigação em sala de aula e continuo estudando e pesqusando, já estou fazendo o Doutoramento do tema, tempo em que aguardo contato e uma oportunidade em abordar e debater sobre o assunto. Um forte abraço do Mestre e professor Candido de Jesus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.