Não seja um FDP no trânsito

Tudo bem que o trânsito de São Paulo não é um problema normalmente discutido aqui no blog, mas como eu passo algumas horas do meu dia dentro do carro, e fico indignado com a quantidade de pessoas sem a menor condição de dirigir e até viver em sociedade, acho que vale a pena comentar. Será que é tão difícil para o brasileiro não aplicar a Lei de Gérson também no trânsito o tempo todo?

O pior é que enquanto continuarmos tolerando este tipo de comportamento as coisas vão piorar a cada dia, e o trânsito que já é ruim pelo exceso de veículos ficará ainda pior. Nesta semana eu recebi uma multa de trânsito por não dar a seta para entrar em uma rua onde passo todos os dias utilizando a seta, e vejo 90% dos carros entrarem sem qualquer sinalização, sem que a CET aplique uma multa. Volto pela Avenida Rebouças na mesma situação indicada no vídeo abaixo, sem qualquer punição para este tipo de atitude, o que nos dias úteis acabam atrapalhando muito o difícil trânsito do local.

Na frente da escola da minha filha, eu normalmente perco um bom tempo para encontrar uma vaga, ou acabo deixando em um estacionamento, enquanto encontro todos os dias os mesmos pais e avós estacionando em fila dupla ou na faixa de pedestres durante a travessia das crianças, e no final da tarde o pessoal da CET “nunca” passa por lá para evitar este tipo de problema. É triste, mas temos uma indústria de multas funcionando na cidade sem nenhuma orientação e / ou punição para este tipo de atitude, o que faz com que os motoristas fiquem cada dia mais folgados e sem nenhuma educação, independente da classe social, idade ou sexo.

Quem sabe um dia o brasileiro resolve deixar de querer levar vantagem em tudo….

Via Omedi.

13 comentários em “Não seja um FDP no trânsito

  1. Bem Rodrigo aqui em BH existem algumas coisas que parecem constar na cartilha do condutor FDP:

    1. O uso da seta para sinalizar mudança de faixa aumenta em 30% o consumo do seu carro.

    2. Se um motorista sinalizar que deseja mudar de faixa, acelere imediatamente.

    3. Nas rotatórias a preferência é de quem não reduz a velocidade.

    4. Se quiser trafegar abaixo da velocidade regulamentada pelos radares use a faixa da esquerda – se quiser pisar fundo use a direita.

    e por aí vai…

  2. Sou de PoA, o problema não é São Paulo, e sim o Brasil e outros países com cultura capitalista não evoluída (diga-se de passagem que sou a favor do capitalismo, mas não selvagem) como México, Paraguai, Itália etc. A cultura da “Lei do Gérson” (egoísta, mesquinha, vaidosa e inconseqüente) realmente que é o problema.

  3. A ideia do vídeo é boa, mas o “apresentador” deveria se informar melhor quanto à autorização para circulação nas faixas de ônibus aos sábados, domingos e feriados. Basta entrar no site da CET e clicar em um link que fica na parte de baixo, no canto direito do site, que diz: “LIBERAÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE TÁXIS E VEÍCULOS DE PASSEIO NOS CORREDORES DE ÔNIBUS”. (http://www.cetsp.com.br/internew/noticias/corredores.html)
    Cidadão informado também é um bom motorista! O desinformado é que é um FDP!

  4. Pegando carona no comentário do Vinicius, não sei o que é pior:
    – “não usar a seta e querer mudar de faixa” ou se é “usar a seta e achar que todo mundo tem que dar espaço”..
    – e assim como nas rotatórias, vale o mesmo para cruzamentos sem semafóros…

  5. Rodrigo já viajei dirigindo para vários estados brasileiros, SP, MG, BA, DF, ES, RJ, lhe garanto que o problema não é apenas ai em São Paulo não… “levar vantagem no transito” é uma “cultura” do motorista brasileiro, já cheguei até mesmo a ter uma moto para me deslocar com maior flexibilidade no transito mas resolvi vender porque senão ia acabar morrendo antes da hora… a questão da multa que vc levou, muitas vezes trata-se do desgaste que nos temos ao volante, esquecer de dar uma seta “é normal” mais é errado… e vc digamos “pagou o pato”… irmão já viu os radares escondidos ? atrás de arvores, postes, radares móveis ? muitas vezes alguns localizações de radares até são justificáveis (perto de uma escola por exemplo), mas em vários casos considero como meros caça-niqueis para as prefeituras, vejo que não existe a intenção de instruir mas de criar uma “armadilha” para o motorista, lhe garanto que todos nos um dia já esquecemos de “dar uma seta”, se alguma “autoridade” de transito ver eles vão nos multar sim… irmão já viu a lei da caderinha que foi aprovada a pouco tempo ? quanta polêmica causou entre jornalistas ESPECIALIZADOS no tema automóvel ? O Marcus Vinicius Gasques da rádio CBN desenvolveu este tema com perfeita lucidez vale a pena dar uma pesquisada nos arquivos da CBN… certas leis são aprovadas sem mais nem menos… deixando várias questões em aberto… fazer o que ? vivemos no Brasil… como já dizia um velho ditado.. temos que dançar conforme a música…

  6. Na minha opinião criticar a “indústria das multas” não é a solução. O que é essa “indústria”? É inventar multas ou efetivamente multar quem cometeu uma infração?

    Eu sou a favor de ficar um guarda em cada esquina só emitindo multas pra cada carro que para na faixa de pedestres, pra cada um que não respeita o sinal de PARE, para cada motorista que esquece de dar a seta ao mudar de faixa/entrar numa rua, cada um que está falando ao celular, cada carro que está 1 KM/h acima do limite de velocidade, e por aí vai….ou seja: cometeu infração, multa!

    O problema é que junto a essa multa também deveria vir a apreensão do veículo, cassação da carteira, e até a detenção do cidadão babaca.

    Quem sabe assim as pessoas começam a aprender que respeitar as regras é saudável….só que muito mais saudável é ter educação e respeitar o outro.

  7. Seguindo o raciocínio do Victor, alguém lembra da lei dos estojo de primeiros socorros?
    Ou melhor, alguém aí tem um desses no carro???

  8. Infelizmente vivemos num país onde você se mata de estudar pra ter um emprego melhor (mais de 756 MIL inscritos no último concurso do Ministério Público pra pouco menos de 600 vagas!!!) e, além de não ser reconhecido, tem que conviver com nossos “desgovernantes” que faturam milhões…
    Isso não é um problema de trânsito, mas sim de CARÁTER!

  9. Ué !!!!! Liga-se seta pra mudar de faixa ????? (ironia).

    Aqui no RJ é a coisa mais difícil de se ver. Os mau(L)toristas mudam de faixa, entram em ruas e ponto. Acho que não sabem pra que serve a seta. (Não são todos, claro; mas é a grande maioria).

    Lamentável.

    Edson Santos disse tudo: problema de caráter.

  10. É isso ae….e te falar que no Rio é ainda pior! Aqui há um esquema com as empresas de ônibus em que elas não são multadas nunca, ou seja, os motoristas de ônibus são praticamente 007s, ou seja, com licença para matar! E o foda é que ninguém das várias esferas do governo fazem nada para resolver isso. Uma simples campanha, como essa que vc tá fazendo veiculada em rede nacional traria resultado, com certeza. Em vez de propaganda dos governos, por que não uma campanha dessa natureza. Parabéns pra vc. Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.