Trapster: Procurando uma nova identidade no Brasil

O aplicativo Trapster foi desenvolvido para rodar em diferentes plataformas móveis, com versões compatíveis com praticamente todos os smartphones disponíveis no mercado, pensado inicialmente como uma forma de avisar os usuários da localização de radares de trânsito e de batidas policiais, ou seja, era uma aplicativo politicamente incorreto em boa parte do seu conceito. Em um mundo com tantos acidentes por conta de motoristas bêbados ou em alta velocidade não é nada interessante termos no mercado um aplicativo que ajuda justamente quem quer fazer o que não deve, colocando outras pessoas em risco.

Com o tempo provavelmente seus desenvolvedores perceberam a dificuldade de caminhar nesta linha e adicionaram um foco maior em outras funções do aplicativo, tais como alguns alertas de trânsito, buracos, semáforos, escolas e a possibilidade de avisar outros usuários direto do seu aparelho com um simples toque na tela do aparelho. Em uma notável busca por uma nova identidade no Brasil, o Trapster convidou alguns blogueiros, entre eles meus amigos Tato Tarcan e Professor Maury do excelente Wergeeks para uma interessante ação de marketing que tinha como objetivo mostrar um outro lado do aplicativo, distante do objetivo de alertar radares e batidas policiais, com uma ideia mais próxima da utilidade pública, facilitando a vida das pessoas e ajudando os usuários a ganharem tempo no trânsito encontrando a situação do tráfego em tempo real e ainda os avisos de problemas como por exemplo, um farol quebrado ou um acidente indicados pelos próprios usuários.

Com este perfil o aplicativo ganha características que o deixam com funcionalidades semelhantes ao Waze ou até o Navegador do Google, mas sem um bom sistema de orientação por voz em tempo real, e com um sistema de buscas muito fraco e que depende de uma digitação completa para encontrar os pontos de interesse.

De qualquer forma eu gostei da ideia de buscar uma nova identidade para o aplicativo, ainda mais com um ótimo vídeo com a presença dos meus amigos Tato Tarcan e Professor Maury!! Agora fica a pergunta, será que o Trapster vai conseguir mudar a sua antiga imagem de aplicativo útil mas  politicamente incorreto?

5 comentários em “Trapster: Procurando uma nova identidade no Brasil

  1. Quanto a avisar de batidas policiais eu acho errado, mas avisar de radares não vejo problema, visto que radares foram feitos para se coibir a velocidade e não para multar por excesso.

  2. Quando o meu genro australiano esteve no Brasil recentemente, perguntei se ele não gostaria de instalar no Iphone dele o Trapster. Ele me respondeu: para que ? Ele já tinha estranhado as placas avisando que tem radar a frente nas nossas ruas e estradas. Na Australia a maioría dos radares são móveis ( não vi nenhum fixo quando estive lá), e se a sinalização avisa que o limite é de 80 kms/h, o limite é para todo o percurso e não somente em determinados pontos…… O radar fixo reflete a mentalidade “política: $$$$ ” dos nossos administradores do trânsito. Não inibe o motorista irresponsável, mas o radar móvel sim, pois ele não sabe onde estará, e então nem Trapster, Waze vai ajudar…..

  3. Interessante a app, mas prefiro o Waze que está se saindo muito bem no transito desorganizado daqui de Maceió.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.