Apple lança a loja de livros iBookstore no Brasil

A loja de livros da Apple finalmente foi liberada de forma oficial no Brasil, sendo que agora é possível comprar as versões digitais de vários livros direto da tela do iPhone, iPod Touch e iPad, com um acervo com muitas opções de grande autores como Jorge Amado, Paulo Coelho, José Saramago, entre outros.

Os preços estão em dólar e em muitos casos são equivalentes as versões impressas, mas de qualquer forma pode ser uma opção interessante para aqueles que estão tentando se livrar do papel comprando versões digitais dos seus livros favoritos. Será que com estes preços tão altos a loja de livros vai conseguir ter êxito aqui no Brasil? Vamos esperar para ver!

2 comentários em “Apple lança a loja de livros iBookstore no Brasil

  1. Só uma coisa explica o fato de livros digitais serem o mesmo preço (ou até mesmomais caros) que suas versões física: GANÂNCIA.
    Não há estoque físico a ser mantido, nem custos com impressão, papel, distribuição, desperdícios etc…
    Enquanto os preços não forem justos no Brasil, continuarei comprando na Amazon americana. Quem parece que aprendeu bem a lição foi a Editora Globo, que jogou pro chão recentemente o preço da assinatura de revistas como Època, que podem ser lidas em até 5 dispositivos, independentemente de serem iOS, Android ou até mesmo o PC. Já do outro lado, a Editora Abril cobra mais caro pela assinatura de uma Veja para iPad do que pela versão impressa.
    Mas como diriam os economistas: se está caro, é porque tem otários (e não são poucos) que pagam.

  2. A leitura de ebooks é talvez o maior atrativo que vejo nos tablets, o que me deixa numa posição bem confortável em relação ao modelo, porque o mesmo livro que se lê num caro iPad pode ser lido num xingling android baratinho. O que incomoda mesmo é a qualidade dos tais livros e nesse ponto acredito que os adquiridos em lojas oficiais como essa da Apple ou a Amazon saem ganhando.

    Tenho os cinco livros físicos da série Crônicas do Gelo e Fogo do George Martin, mas também tenho os mesmos cinco livros no formato epub que baixei na internet, em português, mesmo antes de serem lançados oficialmente. A qualidade desses ebooks é péssima, a tradução é pobre, motivo porque fiz questão de comprar os impressos, mesmo já tendo lido os ebooks.

    Mas se as editoras, a exemplo dessa loja da Apple, insistirem em cobrar preços iguais ou superiores aos da mídia impressa, não é preciso ser nenhum vidente para dizer que os ebooks alternativos (e de péssima qualidade) vão continuar tendo uma grande aceitação.

    Tomara que o bom senso prevaleça e sejam lançados muitos e muitos ebooks a preços convidativos. Aí, quem sabe, começarei a pensar em um iPad ou outro tablet de melhor qualidade…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.