“Europa Report”, um filme de ficção para quem gosta de ciência

O elenco de "Europa Report", com destaque para Sharlto Copley, de "Distrito 9", à direita.
O elenco de “Europa Report”, com destaque para Sharlto Copley, de “Distrito 9”, à direita.

“Europa Report” (2013). Filme em formato falso-documentário, produção simples, sem megaefeitos, mas essa é a ideia. A história: sabendo de vestígios de água congelada na superfície de Europa (uma das inúmeras luas de Júpiter), é enviada uma turma de astronautas para analisar a “suspeita” de que “onde há água, há vida”. É bem esquema “científico”, mais do que ficção-científica. Tem uma tensão no ar, acontecimentos, mas nada explosivo. É interessante, mas só para quem realmente gosta de ficção-científica (pois não há dramatização suficiente) e quer ver um longa que não ficou preso a um grande orçamento para nascer. O filme trata de Europa, que desde “2010” de Arthur C. Clarke (recomendo ler “2001”, “2010” e até “2061”, que são bem interessantes) virou uma referência “misteriosa” sobre vida no espaço. “Façam qualquer coisa, mas não se aproximem de Europa”, era a mensagem em “2010” para assustar os humanos exploradores – é só ver o que aconteceu com o Dave Bowman ao final de “2001” para mais do que atender ao pedido. “Europa Report” tem atores médio-conhecidos, o que ajuda a deixar menos “produção B”, como Sharlto Copley, de “Distrito 9”, Michael Nyqvist, o vilão de “Missão: Impossível – Protocolo Fantasma” e o Mikael Blomkvist da versão sueca de “Os Homens Que Não Amavam As Mulheres”; e a bela Embeth Davidtz, mulher do Lane Pryce em “Mad Men” e paciente em “In Treatment”. As cenas na espaçonave são legais como em qualquer outro filme do gênero, como em “Missão: Marte”, de 2000 – alguns acontecimentos até lembram o filme com Gary Sinise. Problemas ocorrem, claro, e é o que vai deixar evidente qual o papel dos cientistas em uma viagem tão importante como essa. Filme alternativo para quem não se importa em assistir a uma produção modesta.

6 comentários em ““Europa Report”, um filme de ficção para quem gosta de ciência

  1. “Europa Report” (2013). Filme em formato falso-documentário, produção simples, sem megaefeitos, mas essa é a ideia. A história: sabendo de vestígios de água congelada na superfície de Europa (uma das inúmeras luas de Júpiter), é enviada uma turma de astronautas para analisar a “suspeita” de que “onde há água, há vida”. É bem esquema “científico”, mais do que ficção-científica. Tem uma tensão no ar, acontecimentos, mas nada explosivo. É interessante, mas só para quem realmente gosta de ficção-científica (pois não há dramatização suficiente) e quer ver um longa que não ficou preso a um grande orçamento para nascer. O filme trata de Europa, que desde “2010″ de Arthur C. Clarke (recomendo ler “2001″, “2010″ e até “2061″, que são bem interessantes) virou uma referência “misteriosa” sobre vida no espaço. “Façam qualquer coisa, mas não se aproximem de Europa”, era a mensagem em “2010″ para assustar os humanos exploradores – é só ver o que aconteceu com o Dave Bowman ao final de “2001″ para mais do que atender ao pedido. “Europa Report” tem atores médio-conhecidos, o que ajuda a deixar menos “produção B”, como Sharlto Copley, de “Distrito 9″, Michael Nyqvist, o vilão de “Missão: Impossível – Protocolo Fantasma” e o Mikael Blomkvist da versão sueca de “Os Homens Que Não Amavam As Mulheres”; e a bela Embeth Davidtz, mulher do Lane Pryce em “Mad Men” e paciente em “In Treatment”. As cenas na espaçonave são legais como em qualquer outro filme do gênero, como em “Missão: Marte”, de 2000 – alguns acontecimentos até lembram o filme com Gary Sinise. Problemas ocorrem, claro, e é o que vai deixar evidente qual o papel dos cientistas em uma viagem tão importante como essa. Filme alternativo para quem não se importa em assistir a uma produção modesta.

    Curtir

    1. Pelo que pude ver o filme será lançado primeiro em formato digital em 27 de junho e em 2 de agosto será lançado nos cinemas dos EUA.

      Curtir

  2. muito bom filme. Um dos melhores filmes da atualidade que volta a envolver a ciência nos cinemas. Excelente. Mas, o filme é para quem gosta de Ficção e principalmente de Ciência.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.