O que fazer com a coleção de DVD’s?

dvds_1020.0

Na última semana um amigo publicou uma foto de alguns DVD’s no Instagram comentando que pretendia doar / vender grande parte de seu acervo com mais de 200 títulos, o que me fez mais uma vez pensar naquela grande prateleira de casa com centenas de filmes e séries em caixas ou pastas e que muitas vezes ficam esquecidos por conta da falta de tempo ou até mesmo da dificuldade de encontrar um determinado título que já foi para alguma pasta.

O que acontece comigo é que a facilidade de navegar pela Netflix simplesmente acabou com o interesse pelas mídias físicas, que são mais difíceis de organizar e encontrar e ainda podem começar a falhar com o tempo e / ou excesso de uso, mas será que chegou a hora de mandar todo o material embora? Quanto tempo e espaço em HD seria necessário para salvar toda a coleção para manter no lugar de uma prateleira cheia, dois ou três HD’s externos?

Estou começando a estudar o assunto com calma, pois acredito que vou acabar assistindo muito mais os meus filmes e séries se eles estiverem a poucos cliques e bem organizados em um HD externo! E você, já pensou no assunto?

23 comentários em “O que fazer com a coleção de DVD’s?

  1. Tá ai um problema que também busco solução Rodrigo. Tenho mais de 300 DVDs em casa só ocupando espaço. Alguns poucos pretendo deixar por lá mesmo, mas a maioria não sei o que fazer. Os infantis que meus filhos não assistem mais separo para doação em creches, mas os filmes e séries…

    Os CDs me desfiz de todos. Subi o que ainda me interessava para o iTunes Match e liberei um grande espaço físico, mas não sei o que fazer com os DVDs. Se achar alguma solução, compartilha com a gente.

    1. Fala meu amigo, tudo bem? O negócio é converter tudo e mandar para o HD, mas o que mata é o trabalho e o tempo! Vamos ver se encontro uma maneira mais simples de fazer este trabalho. Um abraço!

    1. Eu também, mas continuei comprando DVD’s de filmes e séries e acabei ficando com muita mídia física. Vamos tentar passar tudo para o HD! Abs!

  2. Eu tinha um acervo de aproximadamente 500 DVDs. Vários boxes de series antigas e atuais. So do Poderoso Chefão eram três boxes, com os três filmes. E por ai vai: Exterminador do Futuro, O Senhor dos Anéis. Então.
    Passei tudo pelo ripador de filmes, MKV. Eu sei que o arquivo final fica, no mínimo, com 4 GB, mas posso reproduzi-lo na maioria das SmartTV, PCs, Macs, smartphones… com o som original ou não, com legenda ou não. E não preciso fica puxando legenda de um, audio de outro, etc… Uso um HD externo da Samsung D3 Station, plugado num roteador D-Link DIR 868L e tenho assistido em streaming com ate mais de dois acessos simultâneos (depende se o filme não for muito grande), e roda sem engasgos. É isso ai. Maos a obra, Rodrigo.

    1. O MKV converte mesmo os discos com alguma proteção? Qual o formato final e quantos GB você precisou para eliminar os 500 discos? Um abraço!

      1. Ola Rodrigo.
        A maioria dos discos o MakeMKV consegue ripar. Ele consegue converter direto de DVD ou BD. Raramente tive problemas em ripar algum disco. Tenho filmes que foram ripados diretamente de discos em BD que tem 32.8 GB, com som 7.1, original e em portugues e mais legendas (300, A Ascensão do Império, por exemplo – Django Livre ficou com 37 GB!!!). O formato do arquivo gerado é sempre em .mkv. Esse tipo de arquivo tem como característica poder embutir vários audios sem perda de qualidade (por isso a minha escolha por ele, apesar do tamanho do arquivo gerado por ele). Hoje tenho 4.18 TB em arquivos de videos. Estão distribuídos em dois HDs. Alguém pode perguntar: porque ripar um BD? Eu alugava, em media, 5 filmes por final de semana. Mas nem sempre conseguia assistir a todos , e as vezes tinha que realocar o filme (ripar foi uma solução que encontrei, e assim assistir depois). Como citei anteriormente, assisto em streaming e quando fica complicado, plugo diretamente na USB da minha SmartTV, uma Samsung de 46″, e acho show. É um hobby meu, pois aprecio a imagem em sua mais alta definição e não incomodo-me com o tamanho do arquivo gerado. Também tenho Netflix com disponibilidade de sinal em UltraHD para 4 telas, mas ainda ha poucos filmes em alta definição. Meu único senão é que ainda não fiz backups dos filmes. Mais uma coisa: depois de ripado, caso queira passar para mpeg ou similar, tera que optar por qual canal de audio deseja pois ele arquivo final não tem opção de troca de audio. Abraço e ate a próxima.

      2. Obrigado pelas dicas e informações úteis! Vou experimentar o MakeMKV! Um abraço!

  3. Rodrigo, também pensei algumas vezes em passar tudo para um HD, mas realmente a longevidade desses é bem menor que de uma mídia de Blu-ray por exemplo e aí, por conta da falta de segurança e de pensar no trabalho que isso demandaria, acabei voltando atrás.
    Ainda não sei se o uso do armazenamento em nuvem não seria uma melhor opção, levando em conta que a Amazon hoje oferece espaço ilimitado por US$59.99 ao ano. O que acha?

    1. Pode ser uma boa Wainer, o problema é o trabalho de extrair todo o conteúdo, mas acho que vou acabar fazendo isso e salvando em 2 HD’s para garantir! Um abraço!

    2. Ola Wainer.
      Realmente, se voce for olhar para o trabalho que dá, desiste. Mas experimente ir fazendo aos poucos, em finais de semana. Separe uns 10 ou 20 filmes e deixe o ripador fazer o serviço. Filmes em DVD o MakeMKV faz em menos de 7 minutos. Poe e vai fazendo outras coisas, e a medida que der, vai trocando os filmes.
      A nuvem, numa situação dessa, não acho que compense. Voce estará sempre dependente da Internet e nem sempre a velocidade de streaming para sua casa ofertara uma boa velocidade. Boa escolha!

  4. Rodrigo, na minha opinião eu optaria pela aquisição de um NAS (com dois HD’s a partir de 4 TB cada) e começaria a fazer os ‘backups’ por ordem cronológica (os mais velhos primeiro e assim sucessivamente). Assim que estes ‘backups’ fossem concluídos e testados com segurança, eu poderia me ‘livrar’ de todo este acervo (doando, vendendo, etc.).

    O armazenamento em nuvem é interessante e prático, mas para arquivos de pequeno porte. Já pensou subir centenas de arquivos de mídia digital usando a conexão de internet atual. E depois de subir, imagina o quanto tudo isto seria realmente importante para se manter a longo prazo na nuvem. Sem contar o custo financeiro e também pelo fato de necessitar muito tempo para subir estes arquivos e as vezes sem ter a certeza de que os mesmos não se corromperam no caminho.

    Por isto, no meu caso eu ainda acho melhor investir neste NAS ‘potente’, pois ele será sempre meu e ao mesmo tempo ele estará sempre disponível (24hs) para que eu pudesse acessá-lo de onde eu quiser.

    Independente de ser um acervo digital ou não, esta solução é a que eu faria sem dúvida alguma. Com certeza, outras ídeias interessantes irão aparecer e aí, é só ver aquela que melhor lhe atende no momento.

    Abraços!

    1. Boa dica Paulo Gomes! Acho que vou acabar fazendo isso por aqui! Só preciso enfrentar antes a preguiça, pois o trabalho será grande!! Um abraço!

  5. Eu me livrei dos meus Cds desde que assinei o Rdio e o ITunes Match. Em seguida migrei para o Spotify e deixei de pagar o iTunes quando o Google disponibilizou o Play Music All Acsses, que na minha opinião é o melhor dos mundos: mescla sua coleção e playlists particular com todo o acervo do serviço de streaming. Ainda dá a possibilidade de comprar albúns e músicas sem as amarras da Apple.

    1. Estou com o Spotify pois mandei embora os CD’s e depois deletei boa parte dos arquivos de MP3, mas ainda quero testar o serviço do Google com calma. Um abraço!

  6. Para DVD já temos a solução, mas para Blu-ray Disc (BD) ainda não temos a curto prazo, tenho em torno 1000 BDs estou pensando em alugar um box (self storage).
    BD-camada simples: 25 GB
    BD-camada dupla: 50 GB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.