Testes, experiências e o futuro do Blog

Este blog nasceu em 2007 e demorou por volta de 9 meses para se tornar rentável, se transformando em minha única fonte de renda por muitos anos, superando em no mínimo 100% meu antigo emprego de Advogado da área de Contratos do Grupo Pão de Açúcar, até o ano de 2012, quando comecei a trabalhar no UOL. No UOL, de forma bem resumida, entrei para uma área de Novos Negócios do PagSeguro como uma espécie de PO, que precisava ajudar em muitos aspectos do produto, pois a área tinha apenas 2 pessoas até o lançamento de uma versão funcional e o início de sua comercialização.

O UOL entrou na história, pois na época eu entrei com um salário idêntico ao que conseguia fazer mensalmente no Blog, o que somado aos benefícios foi excelente, mas em apenas 3 meses de empresa, o Uol Host que eu havia contratado para hospedar o meu blog conseguiu enfrentar problemas extremamente graves com a minha hospedagem, corrompendo os meus 3 backups do banco de dados e consequentemente, destruindo mais de 12 mil posts e uma receita muito boa em pouco tempo. Como reclamar ou processar se minha fonte de renda externa havia sido totalmente destruída e a única receita que restou era justamente paga pelo emprego na empresa que causou o estrago? O negócio foi engolir seco e focar no trabalho que eu tinha nas mãos no UOL!

Exatamente 1 ano depois eu consegui encontrar em um HD antigo um backup que restaurou 90% das publicações, mas como a indexação do Google se perdeu neste ano, recuperar o conteúdo teve mais valor sentimental pelas lembranças do que qualquer benefício prático ou financeiro, mas de qualquer forma, segui o jogo e fui aos poucos migrando para o YouTube, que hoje está maior do que o Blog esteve em seus bons tempos, tanto em seguidores e views quanto em receita, mas com um trabalho insano que consome cada dia da semana incluindo os finais de semana, o que nem sempre é muito confortável.

Hoje o Blog está com a hospedagem paga no confiável WordPress, mas eu deixo somente como um reforço extra para a divulgação dos vídeos do YouTube, pois ainda tenho pena de simplesmente deletar todo o seu conteúdo e seguir em frente. Depois de muito pensar sobre o assunto resolvi começar a apagar os posts mais antigos de notícias, deixando somente os reviews ou artigos mais pessoais e vou transformar este espaço em um lugar para testes, experiências e assuntos mais pessoais, ao melhor estilo “blog raíz” para ver o que acontece neste ano de trabalho. Se o trabalho for divertido e de alguma forma evoluir eu continuo com o blog por mais um ano, mas se não virar, vou transformar este espaço em uma página estática, com a característica de um antigo blog de um grande amigo, que se chamava “É por aqui que vai para lá”!

Agora vou seguir firme no trabalho de excluir posts antigos, o que deverá consumir um bom tempo, poios são mais de 14 mil posts para apagar, um a um, de forma totalmente manual, o que vai dar um trabalho enorme, mas também deixará tudo mais simples e leve por aqui para esta nova fase! Vamos ver onde este belo Blog, que mudou a minha vida em 2007 vai me levar em 2021!! Um grande abraço e nos vemos por aqui!

Statista + Panorama Mobile Time/Opinion Box: Uma ótima parceria para quem precisa de dados para pesquisas

No tempo que trabalhei na área de Novos Produtos, o site Statista, bem como os excelentes relatórios e pesquisas Panorama Mobile Time/Opinion Box eram ferramentas indispensáveis para um perfeito entendimento dos mercados e produtos que eu estudava e hoje eu encontrei uma ótima notícia! Os 12 milhões de usuários da Statista poderão acessar dados dos relatórios publicados por Mobile Time e Opinion Box sobre comportamento de uso de apps móveis pelos consumidores brasileiros.

A plataforma Statista será responsável pela curadoria e seleção dos dados mais relevantes para os seus assinantes e as informações serão apresentadas em inglês com o velho conhecido layout da Statista. Uma excelente parceria, que deverá facilitar muito a vida de quem precisa fazer pesquisas de mercado com informações confiáveis e muito bem apresentadas e organizadas.

Via: Mobile Time.

Fast Shop: Entrega em até duas horas em SP com Uber

Durante a pandemia, em duas oportunidades que precisei fazer uma compra na Fast Shop com uma certe urgência, não consegui por conta do prazo de entrega, mas agora parece que as coisas mudaram com o Uber Direct, um serviço para empresas realizarem entregas com mais rapidez que chegou nesta rede de lojas. A partir de agora a rede Fast Shop, promete entregar produtos como notebooks e televisões em até duas horas, sendo que na primeira etapa, a opção estará  disponível apenas para clientes em um raio de até 10 km das 18 lojas participantes na cidade de São Paulo.

Para aproveitar a entrega rápida basta escolher a modalidade UltraFast no site ou no app da Fast Shop na ocasião da compra, para que o prazo de duas horas comece a contar, sendo que vale lembrar que este período de entrega só tem seu início após a aprovação do pagamento. A opção de entrega rápida já era oferecida pela loja, mas, até então, era voltada somente para produtos de pequeno porte, como celulares e acessórios, mas quando tentei usar, infelizmente o prazo não era cumprido pela falta do produto na loja.

De acordo com o Tecnoblog, para a empresa, a parceria ajuda a ampliar suas opções de envio, que também incluem a entrega no dia seguinte e o Click&Collect, para retirada em lojas físicas. A Uber, por sua vez, consegue ampliar o seu novo serviço, o que deve ajudar a atrair mais clientes corporativos. Em abril, quando foi anunciada, a opção estava disponível apenas em algumas cidades de Austrália, Estados Unidos e México.

Uma ótima novidade que pretendo testar no futuro, pois sou cliente da Fast Shop há anos, mas após a pandemia senti falta de uma entrega mais rápida! Vamos esperar para ver!

Via Tecnoblog.

Coronavírus: Claro dá mais internet, Wi-Fi público e planos móveis

Para ajudar a amenizar este período de quarentena do Coronavírus as operadoras de serviços de telecomunicações iniciaram períodos promocionais aos seus clientes. A partir deste sábado a operadora Claro começou a aumentar gradativamente a velocidade de banda larga fixa a todos os assinantes e liberou o acesso à rede de Wi-Fi público – #NET-CLARO-WIFI – inclusive a quem não é cliente, o que com certeza é uma bela iniciativa neste momento que as pessoas devem ficar cada vez mais em casa, inclusive trabalhando.

Para quem é usuário da rede móvel, a empresa irá oferecer um bônus de internet no pós-pago forma gradual, para que seja possível se manterem conectados com fontes de informação, familiares e médicos. Já no pré-pago, mesmo se o cliente consumir toda a franquia, ele ainda receberá um bônus diário de 100 MB, para poder continuar navegando. Outra novidade é o aplicativo Coronavirus SUS, desenvolvido pelo ministério da saúde, que agora passou a ficar liberado sem descontar da franquia de dados.

As operadoras de TV por assinatura também acabaram liberando vários canais pagos para usuários que assinam qualquer um de seus planos, afim de trazer mais conforto a quem for precisar ficar em casa por mais tempo. Um exemplo é a Claro net tv, que abriu o sinal do pacote Top HD para todos os seus assinantes, deixando bloqueado apenas os “á la carte”, e a Oi TV, que liberou o sinal de canais como Nick, Nick Jr., E!, AXN, A&E, History 2, Lifetime, Cinemax, Sony, Canais Telecine, Comedy Central, VH1 Megahits e Paramount. Internautas ainda relatam uma ação semelhante por parte da SKY Brasil, mas não há confirmação da mesma ainda.

Via Tudo Celular.

Estudo mostra por quanto tempo o vírus COVID-19 vive em diferentes materiais, como: Plástico, aço, cobre, papelão e ar

Um estudo recente revela por quanto tempo o vírus COVID-19 pode sobreviver em diferentes materiais, que são comuns e muito usados em nosso dia a dia.

A pesquisa realizada por cientistas do governo americano e diversas organizações como UCLA e Princeton fizeram os testes em quatro materiais: ar (onde a transmissão ocorre quando alguém espirra ou tosse e está infectado), papelão (material que envolve a maioria dos produtos que recebemos em nossas casas), plástico e aço inoxidável (materiais fáceis de limpar e de uso cotidiano).

Abaixo podemos ver o que foi encontrado em cada um deles:

  • Ar: Até 3 horas
  • Cobre: até 4 horas
  • Papelão: até 24 horas
  • Plástico: até 2/3 dias
  • Aço inoxidável: até 2/3 dias

Eu não imaginaria que o vírus viveria mais tempo em plástico e aço. Por outro lado, o benefício desses materiais é que eles geralmente são fáceis de limpar, pelo menos quando são mais ou menos planos, como nas superfícies de dispensadores ou bancadas. Desde que essas superfícies sejam desinfetadas regularmente, eu seria menos cuidadoso em tocá-las do que uma tampa de garrafa de polipropileno estocada recentemente (ou seja, manuseada) em uma prateleira da loja.

A pesquisa foi financiada pelo Programa de Pesquisa Intramural do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), Institutos Nacionais de Saúde (NIH); a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA); a Fundação Nacional de Ciência dos EUA e o Programa Estratégico de Pesquisa e Desenvolvimento Ambiental (SERDP, RC-2635) do Departamento de Defesa dos EUA.

Você pode fazer o download de um PDF do estudo completo neste link.

Via Core77.