Opera registra crescimento de 63% em novos usuários mensais no iOS na Europa após a entrada em vigor do DMA; Brasil apresenta expansão substancial

A Opera, empresa norueguesa inovadora em navegadores, registrou um aumento expressivo de 63% no número de novos usuários mensais do Opera para iOS na Europa de fevereiro a março de 2024. Essa ascensão acompanha a implementação da Lei de Mercados Digitais (DMA) e indica uma mudança no comportamento do usuário para explorar navegadores alternativos em ambientes regulamentados.

O número de novos usuários mensais do navegador para iOS na Europa foi amplificado substancialmente em 63% de fevereiro a março de 2024: A França registrou o ganho mais significativo, de 146%, seguida pela Alemanha, com 57%, seguida pela Espanha, com 50%, Polônia, com 45%, e Itália, com 20%. Juntamente com as tendências europeias, o Brasil apresentou um crescimento substancial no uso do Opera. Em 2023, o Opera testemunhou um aumento de 280% em novos usuários ativos, o que consolidou sua posição como o segundo navegador para desktop mais utilizado no país. Em especial, o Opera para Android surgiu como o navegador mais baixado na Google PlayStore no Brasil.

“Como um browser desafiador, o Opera sempre teve que trabalhar duro para se destacar em um mercado desigual”, disse Jørgen Arnsen, EVP Mobile da Opera. “Agora que a regulamentação da DMA está trabalhando para equilibrar o mercado, estamos entusiasmados em ver que ficou mais fácil para os usuários expressarem sua escolha de navegador e que essa decisão seja respeitada.”

Esses avanços ressaltam o apelo do Opera para os usuários europeus e brasileiros, o que reflete um interesse crescente em experiências de navegação com foco na privacidade. À medida que o cenário digital evolui, a Opera continua dedicada a oferecer experiências seguras, rápidas e personalizáveis na Web. Com recursos como bloqueadores de anúncios e rastreadores integrados, uma VPN gratuita e a inovadora IA de navegador, Aria, o navegador Opera continua a liderar a inovação da web.

[VÍDEO] Como usar a Tradução Simultânea e o Intérprete do Galaxy AI

O Galaxy AI, a Inteligência Artificial da Samsung, traz recursos que otimizam a rotina das pessoas, incluindo a Tradução Simultânea e o Intérprete, que rompem barreiras da comunicação ao oferecer a tradução de ligações de voz e texto.

Imagine que você está em uma viagem para os Estados Unidos e deseja conhecer um restaurante. Com a Tradução Simultânea, basta ligar para o restaurante que o Galaxy AI do seu smartphone traduzirá tudo o que você fala para o Inglês para a pessoa do outro lado da linha.

Para utilizar a Tradução Simultânea, inicie uma chamada pelo aplicativo Telefone, clique no botão Assistente de Chamada e depois no botão Tradução Simultânea.

Vamos imaginar outra situação: você está em um festival de música e encontra um fã da sua banda favorita de outro país. Vocês querem conversar sobre o show, mas encontram barreiras com a comunicação. Basta pegar seu smartphone Galaxy e iniciar o Intérprete.

O Intérprete usa o Galaxy AI para dividir a tela do smartphone e traduzir a conversa em tempo real. Você ainda pode até inverter o texto para que duas pessoas frente a frente consigam ler facilmente sua parte da tradução para manter a conversa fluindo.

Para utilizar o Intérprete, basta deslizar para baixo para abrir o Painel Rápido e selecionar a opção Intérprete. Defina os idiomas nos menus suspensos e toque no ícone de microfone para falar e receber a tradução do Galaxy AI.

A tradução do Intérprete é realizada diretamente no smartphone, sem a necessidade de se conectar a uma rede móvel, o que o torna um recurso incrível para viagens.

Galaxy AI em mais smartphones

O Galaxy AI foi apresentado durante o lançamento da linha Galaxy S24, em janeiro de 2024, inclui a inteligência artificial em tarefas cotidianas, como o resumo de texto, a transcrição de áudios e a edição de fotos, além das traduções mencionadas no texto.

Em março de 2024, o Galaxy AI chegou a mais smartphones Samsung Galaxy – Galaxy S23, Galaxy S23+, Galaxy S23 Ultra, Galaxy S23 FE, Galaxy Z Fold5 e Galaxy Z Flip5 e os tablets Galaxy Tab S9, Galaxy Tab S9+ e Galaxy Tab S9 Ultra de maneira gradual – por meio da atualização da interface One UI para a versão 6.1.

Maioria dos brasileiros acredita que prevenção a golpes deve partir tanto de clientes quanto de instituições, diz Datafolha

As ameaças feitas por golpistas no ambiente digital estão cada vez mais sofisticadas. Essa é a opinião de nove entre dez entrevistados pelo Instituto Datafolha, que realizou, a pedido do Nubank, uma pesquisa para entender a percepção dos brasileiros a respeito de assuntos relacionados à segurança.

Para 75% dos participantes, as instituições financeiras e os seus clientes têm papéis igualmente relevantes para a prevenção de golpes; a maioria também aponta motivos mais relacionados à vulnerabilidade das vítimas como principais fatores que levam um golpe a se concretizar. Vale dizer que existe uma diferença entre os conceitos de golpe e fraude. Em situações de fraude, o criminoso burla o sistema das instituições sem a participação da vítima ou se utiliza de mecanismos de violência ou coação para realizar a transação financeira em nome da vítima e sem o seu consentimento; já no caso dos golpes, que têm sido mais comuns, o infrator conta com a participação do próprio cliente, que está sendo enganado e manipulado, para que a operação indevida aconteça.

Entre os entrevistados pelo Datafolha, 72% disseram que já ouviram falar de pessoas que foram vítimas de golpes em aplicativos de instituições financeiras. Deste universo, 56% indicaram, em respostas espontâneas, fatores relacionados à falta de conhecimento e atenção ou à ingenuidade das vítimas como principais motivos explorados pelos criminosos e que levaram o golpe a acontecer – como dificuldade em identificar um golpe, pouca informação sobre como eles acontecem, confiança em contatos falsos ou clique em links suspeitos, por exemplo.

Para 15% das pessoas que já ouviram falar de situações assim, os motivos mais citados estão ligados à sofisticação dos golpes – o poder de convencimento e a criatividade dos criminosos aparecem entre as respostas espontâneas. O mesmo percentual (15%) se aplica a quem mencionou falhas de segurança ou atendimento das instituições como causas principais para os golpes ocorrerem – na percepção dessa parcela dos entrevistados, situações hipotéticas de vazamento de dados pessoais e impressão de falta de segurança de aplicativos são razões preponderantes para a efetivação de golpes financeiros.

“Com a sofisticação dos mecanismos de proteção dos sistemas das instituições, temos visto uma tendência de aumento dos golpes financeiros em detrimento das fraudes, que não envolvem uma atuação da vítima”, afirma Fabíola Marchiori, vice-presidente de engenharia e gerente-geral de combate a fraude do Nubank. “O desafio no caso dos golpes é mais abrangente, porque eles têm origem fora do ambiente do nosso aplicativo e exploram, na maioria das vezes, vulnerabilidades da vítima, seja simulando uma falsa ameaça de perda ou insegurança financeira, seja fazendo ofertas infundadas de prêmios ou até de emprego”, diz ela.

Boa parte dos golpes se utiliza da chamada engenharia social, tática de manipulação empregada por criminosos para enganar uma vítima e fazer com que ela entregue informações confidenciais ou realize ações a favor do golpista. Esses golpes normalmente mexem com o emocional: em um dos casos mais comuns, o golpista diz ser da própria instituição financeira e afirma que precisa bloquear urgentemente uma transação fraudulenta na conta da vítima, que por receio de perder dinheiro passa dados sensíveis ou segue as instruções do criminoso e realiza transações.

“Além de uma tática de convencimento bem elaborada, os golpistas costumam pegar pessoas desprevenidas. Com base na pesquisa, podemos concluir que muita gente sabe que essas coisas existem, mas dificilmente acham que pode acontecer com elas”, comenta Fabíola. Segundo o estudo Datafolha, enquanto 81% dos entrevistados consideram que as pessoas não estão atentas à sua segurança digital, a mesma proporção (81%) afirma prestar a atenção necessária à sua própria segurança online.

Ciente desse cenário, o Nubank tem trabalhando continuamente em iniciativas de conscientização e informação das pessoas sobre como manter sua conta segura e no desenvolvimento de ferramentas cujo objetivo é contribuir para que os clientes se protejam da ação dos criminosos. Nesta frente, a empresa lançou recentemente a funcionalidade “Chamada Verificada”, que permite que os clientes acessem seu aplicativo do Nubank durante uma ligação alegadamente feita pelo atendimento da instituição para checar se é mesmo um representante da companhia que está do outro lado da linha.

“Nosso objetivo é sempre estar à frente dos criminosos, protegendo nossos clientes contra sua atuação”, afirma Fabíola. “Temos uma equipe multidisciplinar que desenvolve e testa nossas proteções constantemente, além de trabalhar para antever novas modalidades de fraude e golpes que estão surgindo.”

Ferramentas de acesso e educação digital

O Nubank possui diversas iniciativas para a conscientização de seus clientes e da população em geral, como o blog e seus perfis nas redes. Além disso, a instituição oferece uma série de ferramentas que ajudam no monitoramento e prevenção a golpes e fraudes, e no recebimento de notificações e denúncias (de clientes e não-clientes), como:

Monitoramento e prevenção

Chamada Verificada: novidade recém lançada, a atualização permite que, ao receber uma ligação, o cliente abra o app do Nubank para visualizar um alerta na tela inicial e confirmar que a chamada é legítima. É importante ressaltar que a função é ativada nos casos de ligações iniciadas pela própria empresa ou por seus parceiros credenciados – não se aplica quando o contato é feito proativamente pelo cliente. Além disso, as chamadas são identificadas no app apenas a partir do momento em que o cliente atende a ligação feita pelo Nubank

Defesas inteligentes: sistema construído com inteligência artificial pelo qual, com o uso de algoritmos, é possível extrair padrões de dados que indicam comportamentos atípicos. Isso permite que o Nubank se antecipe em agir contra ataques que nascem a partir da quebra de um padrão de comportamento do cliente. Quando um comportamento atípico é identificado, são diversos os mecanismos que podem ser acionados, incluindo não apenas o bloqueio da operação, mas também checagens adicionais para garantir que de fato é o cliente quem está realizando aquela transação

Alerta de golpe: sinaliza, via notificação no próprio app e antes da conclusão da operação, que o cliente pode estar prestes a confirmar uma transação para uma conta suspeita

Alô Protegido: bloqueia chamadas feitas por telefones que “camuflam” seu número para parecer que estão sendo realizadas da central de atendimento do Nubank. Disponível para Android, a funcionalidade deve ser ativada pelos clientes no app

Modo Rua: função do app que permite que o cliente determine um limite máximo para transações pelo aplicativo quando estiver desconectado de uma rede Wi-Fi sinalizada como segura. A ferramenta só altera as configurações quando está conectada na rede original classificada, tornando suas camadas de proteção mais robustas ainda.

Recebimento de notificações e denúncias

Me Roubaram: plataforma em que clientes podem registrar casos de roubo, furto e perda de celular e cartão para deslogar a conta do aparelho e bloquear o cartão

Canal de denúncias: permite o relato de fraudes e tentativas de golpe em que o nome do Nubank tenha sido usado indevidamente por terceiros. Este canal pode ser usado por qualquer pessoa (clientes ou não)

Conscientização

Hub de Segurança: central de conteúdo que informa sobre golpes mais comuns, como evitá-los e quais medidas tomar.

#PareceMasNãoÉoNubank: a campanha teve o objetivo de empoderar os usuários para que eles sejam capazes de identificar e evitar golpes financeiros e dar orientações relacionadas a temas como: quais são as táticas mais comuns entre os golpistas; como eles podem usar a marca Nubank para enganar as pessoas; como denunciar uma tentativa de golpe para o Nubank; como reconhecer um atendimento legítimo do Nubank; e como reconhecer os perfis legítimos da empresa na internet. A campanha incluiu o lançamento de um portal de segurança para o qual são direcionadas dezenas de URLs antes usadas para confundir as pessoas e, possivelmente, aplicar golpes financeiros.

Google Cloud lança aplicativo para criação de vídeos e novas funções de inteligência artificial generativa no Workspace

O Google Cloud continua incorporando a inteligência artificial generativa em seus produtos e, durante o Next 24’, evento que reuniu a maior comunidade global de nuvem em Las Vegas, Estados Unidos, anunciou uma série de inovações e melhorias no Google Workspace. As novidades ajudam os usuários a economizar tempo, potencializam sua criatividade e possibilitam que todos aproveitem ao máximo as ferramentas de colaboração que usam todos os dias.

Confira os anúncios:

Este novo aplicativo de criação de vídeo com tecnologia de IA permite gerar um storyboard facilmente editável e, após escolher um estilo, fazer um primeiro rascunho com cenas sugeridas de vídeos, imagens e música de fundo. O Vids inclui uma interface simples e fácil de usar e a capacidade de colaborar e compartilhar projetos com segurança a partir do navegador. Ele será lançado em junho via Workspace Labs em inglês.

Como os vídeos podem ser criados? O Google Vids será combinado com Documentos, Planilhas e Apresentações Google. Para começar a utilizá-lo, o usuário deve clicar na opção “Ajude-me a criar” e assim gerar um primeiro rascunho ou escolher entre os diversos modelos disponíveis.

É possível adicionar narrações aos vídeos, escolhendo entre as pré-definidas ou a sua própria voz. Mais detalhes sobre o funcionamento do Google Vids podem ser encontrados neste vídeo.

2. Google Meet e tradução automática
Os clientes de Workspace poderão ter acesso a legendas traduzidas durante videochamadas. Com o recurso “Traduzir para mim”, no Meet, os usuários poderão selecionar, dentre 69 idiomas (incluindo o português) o mais adequado para a ocasião e se comunicar mais facilmente com pessoas de todo o mundo. A inovação chegará em junho deste ano.

3. Segurança para arquivos confidenciais

AI Security é um novo plugin que permitirá às equipes de TI identificar, classificar e proteger automaticamente arquivos confidenciais hospedados no armazenamento do Google Drive de uma empresa. Através de modelos de IA que preservam a privacidade e que podem ser treinados usando dados exclusivos da organização, esta funcionalidade permite a avaliação, classificação e proteção contínua de arquivos novos e existentes na plataforma.

4. Novidades em Planilhas e Documentos

No Planilhas, será adicionada uma nova função de tabela para formatar e organizar dados com um design elegante e atualizado. Você pode selecionar um modelo – desde gerenciamento de projetos até planejamento de eventos e gerenciamento de estoque – para que não precise mais criar uma planilha do zero. Ele estará disponível para todos os planos do Workspace nas próximas semanas.

Uma nova experiência também será implementada no Google Docs que ajudará a organizar informações relacionadas em um único documento ao invés de vincular vários documentos ou pesquisar no Drive para encontrar o que procura. Por sua vez, a personalização do documento será facilitada com imagens de capa, sem margens, que se estendem de uma borda a outra do navegador. Esses recursos estarão disponíveis para todos os usuários da ferramenta nas próximas semanas.

5. Mais integração com Gmail

No aplicativo do Gmail para celular, o recurso “Ajude-me a escrever” poderá receber instruções de voz para começar a redigir um e-mail de onde o usuário estiver. Além disso, com a integração do Gemini no Gmail, o novo recurso ‘polish feature’, auxilia a transformar notas em um rascunho de e-mail mais completo com um único clique. As novas experiências estarão disponíveis para clientes Gemini Enterprise e Gemini Business, bem como para assinantes do Google One AI Premium. Mais informações podem ser encontradas neste blogpost.

A visão do aluguel inteligente para um futuro sustentável

No mundo empresarial contemporâneo, a busca por soluções sustentáveis e eficientes está se tornando cada vez mais prioritária. Nesse contexto, o aluguel de equipamentos emerge como uma alternativa promissora, atendendo às demandas operacionais das empresas enquanto contribui para a preservação do meio ambiente e para a manutenção de parques tecnológicos atualizados.

É crucial compreender o papel do aluguel de equipamentos na sustentabilidade ambiental. Ao optar pela locação em vez da compra, as empresas reduzem significativamente o consumo de recursos naturais, já que a produção de novos equipamentos demanda energia e matéria-prima. Além disso, a prática de aluguel promove a reutilização e a reciclagem, minimizando o descarte prematuro de dispositivos eletrônicos e contribuindo para a diminuição do volume de resíduos sólidos. Dessa forma, a locação de equipamentos torna-se uma estratégia alinhada aos princípios de responsabilidade ambiental, crucial para mitigar os impactos negativos das atividades empresariais sobre o ecossistema.

Outro aspecto importante é a contribuição desta modalidade de consumo para a manutenção de parques tecnológicos atualizados. Em um cenário de constante evolução tecnológica, a obsolescência dos equipamentos chega a ser inevitável. No entanto, quando o aluguel é escolhido, as empresas têm a flexibilidade de atualizar sua infraestrutura de forma ágil e econômica, sem necessidade de investimentos significativos em novos equipamentos. Isso não apenas aumenta a competitividade e a eficiência operacional das organizações, mas também assegura que estejam sempre alinhadas com as últimas tendências e inovações do mercado.

Além dos benefícios tangíveis, o aluguel de equipamentos destaca-se no contexto das questões ESG, ganhando relevância no cenário corporativo atual. Ao adotar práticas sustentáveis, as empresas fortalecem sua reputação e sua relação com investidores, clientes e demais partes interessadas. Do mesmo modo, demonstram seu compromisso com a responsabilidade social e ambiental, fatores cada vez mais valorizados no processo de tomada de decisão dos consumidores e no mercado financeiro.

Essa tendência não se limita ao mercado B2B. Um estudo sobre os hábitos dos brasileiros em relação à locação de bens revelou uma crescente adesão à economia compartilhada, impulsionada pela pandemia da Covid-19. Realizado pela Casa do Construtor em parceria com a AGP Pesquisas, o levantamento entrevistou 600 pessoas de diferentes regiões e classes sociais. Dos entrevistados, 36% consideraram interessante alugar seus pertences, sendo que 24% demonstraram disposição para isso, enquanto apenas 3% já o fazem.

Observando esta mudança de paradigma, a Acer criou o Acer as A Service com o objetivo de oferecer o aluguel de equipamentos para empresas, diretamente da fábrica, disponibilizando não apenas os produtos da marca, mas também toda a camada de serviços e soluções corporativas. O negócio de locação de equipamentos corporativos faz parte da estratégia de atendimento da companhia para o mercado B2B a nível nacional, sendo a primeira fabricante no país a oferecer locação de dispositivos com serviços inclusos.

Para concluir, o aluguel de equipamentos representa uma abordagem inteligente e responsável para as empresas que buscam conciliar suas necessidades operacionais com os princípios de sustentabilidade e inovação. Reduzir o impacto ambiental, garantir a atualização tecnológica e fortalecer a posição no mercado ESG trazem às organizações uma série de benefícios, tanto financeiros quanto em termos de reputação e competitividade. Portanto, investir no aluguel de equipamentos não é apenas uma escolha estratégica, mas também uma demonstração de compromisso com um futuro mais sustentável e próspero para o setor.

*Cristiane Piacentini é Gerente de Novos Negócios da Acer do Brasil.

Brasileiros gastam R$ 1,7 bi em aplicativos e país segue no 4º posto em downloads no mundo em 2023

Impulsionado pela alta penetração de smartphones e um mercado de aplicativos ativo e diversificado, o Brasil se firma no cenário mobile internacional. Em 2023, os gastos dos usuários brasileiros em aplicativos móveis alcançaram US$ 1,7 bilhão, refletindo um incremento de 26,2% em relação ao período anterior e colocando o país no 11º posto global neste quesito. Em termos de receita, os apps geraram US$ 4,5 bilhões no Brasil no ano passado, com destaque para a categoria de entretenimento (13,4% deste montante) que cresceu cerca de 7% ante 2022, e a de e-commerce (13,11%), que aumentou 13,2% em relação ao período anterior. Os dados recém consolidados são da “Análise Mobile 2024”, da Rocket Lab, em parceria com o Statista.

O relatório da adtech de mobile app growth, focada em soluções integrais para aquisição e retenção de usuários em aplicativos, também revela que o Brasil se manteve em 4º lugar em número de downloads de apps, com 10,2 bilhões em 2023 versus 10 bilhões no período anterior – em âmbito global, foram 257 bilhões de aplicativos baixados no ano passado. Em relação às categorias, a de entretenimento também se destacou, com 830 milhões de downloads, seguida pela de fintechs, com 429,3 milhões.

As conexões de telefonia celular somaram 221 milhões no país, superando a população brasileira de 215,3 milhões registrada pelo Censo de 2022, e impressionantes 97,1% da população brasileira acessam a internet pelo celular, versus 97,6% da média global, a ele dedicando 5,02 horas diárias, contra 5 horas da média global, informa o “Análise Mobile 2024”.

“Mesmo diante de uma lenta retomada do crescimento da economia brasileira, a indústria de aplicativos móveis mostrou sinais positivos em 2023. Os dados trazidos pelo relatório comprovam que os usuários estão gastando mais com aplicativos, espelhando o fortalecimento da confiança dos consumidores brasileiros neste canal, bem como das empresas que estão investindo mais em publicidade digital em mobile”, explica Bruno Ferreira, head de Vendas na Rocket Lab no Brasil.

Os investimentos globais com este tipo de publicidade atingiram US$ 362 bilhões em 2023, um incremento de 7,5% ante o ano anterior, e estão transformando a experiência dos usuários com as marcas no cenário mobile, aponta o relatório. “Embora cortes no orçamento de marketing possam parecer uma solução rápida, empresas que fazem investimentos em publicidade mobile como uma prática perene e de constante aprendizado têm mais chances de se recuperar. Afinal, aplicativos desempenham papel importante na ampliação do alcance e participação das marcas no mercado, bem como no conhecimento e estreitamento do relacionamento com as audiências. O retargeting, por exemplo, pode ser uma estratégia eficaz para reter usuários e aumentar a monetização deste tipo de canal”, pontua Ferreira.

De acordo com o executivo, há uma necessidade de inovação rápida e de estratégias de marketing de alta eficiência na otimização de campanhas mobile, como o growth hacking. A evolução global de tecnologias – como 5G, realidade virtual (RV) e inteligência artificial (IA) – também afeta o país, podendo impulsionar o engajamento dos usuários nos apps e oferecendo novos insights e oportunidades para os anunciantes. “Outra tendência que precisa ser acompanhada de perto é a expansão global do iOS. Apesar de o mercado de smartphones ainda ser dominado pelo Android em comparação com o iOS, outras pesquisas têm apontado maiores gastos dos usuários de iOS em apps. Além disso, 2023 foi o primeiro ano, depois de 13 anos, em que a Apple vendeu mais celulares do que a Samsung, e tudo isso vem corroborando para que os investimentos em mídia em iOS venham crescendo em comparação com os anos anteriores”, observa Ferreira.

Enquanto o Brasil segue muitas das tendências globais, sua alta penetração móvel, envolvimento dos usuários, crescimento explosivo em downloads e gastos de usuários destacam seu mercado único e vibrante. Para o head de Vendas da Rocket Lab no país, a expectativa para 2024 é de um foco contínuo na personalização, inovação tecnológica e eficiência do marketing, com um leque ainda maior de oportunidades para marcas e desenvolvedores que podem navegar neste cenário cada vez mais dinâmico.

“O mercado brasileiro de aplicativos deve ter uma grande expansão nos próximos anos. Tal crescimento é impulsionado por vários fatores, como a penetração de smartphones, o aumento do acesso à internet e a inclinação dos usuários para escolher serviços digitais. O mercado também é estimulado pelos avanços da tecnologia em aplicativos móveis e pela ampliação da variedade de apps disponíveis, o que também vem ocasionando um aumento da competitividade. Também é importante destacar o ecossistema brasileiro de startups, que desempenha um papel significativo no desenvolvimento e inovação em aplicativos”, avalia Ferreira.

Para ele, acompanhando as tendências e contando com um bom parceiro e estratégias de mobile marketing corretas, é possível às marcas se destacarem ainda mais no mercado. “Num cenário altamente competitivo, apostar em parceiros de mídia que garantam uma estratégia inteligente e alcance a fontes de tráfego complementares de qualidade, é fundamental para impulsionar as instalações, o engajamento e a rentabilidade dos apps. Também é preciso combinar diferentes campanhas para impulsionar os resultados, não focando em apenas um tipo de campanha com um só modelo de custo, o CPA fixo, geralmente, e ampliando a cobertura para todas as etapas do funil. Finalmente, é mais que recomendável usar e abusar do retargeting para garantir a retenção de um usuário cada vez mais disputado pelas marcas”, preconiza.

Kwai anuncia no Brasil o Prêmio Live Kwai destinado a criadores de lives em dez categorias

O Kwai, app de criação e compartilhamento de vídeos curtos, com mais de 60 milhões de usuários somente no Brasil, celebra em São Paulo, no próximo dia 17 de abril, os criadores de conteúdos especialistas em live (transmissões ao vivo). A primeira edição do evento Prêmio Live Kwai indica mais de 50 streamers digitais e empresas parceiras divididas em dez categorias (leia mais abaixo). A premiação ocorrerá na Audio SP, a partir das 19 horas, e será transmitida ao vivo pelo aplicativo a partir das 17h30, sob comando da comunicadora Yasmin Yassine e da humorista Gessica Ferreira.

Com intuito de homenagear e valorizar o segmento de lives, um dos núcleos mais destacados do aplicativo no país, o Kwai destina aos seus criadores de conteúdo, streamers, agências e patrocinadores um evento exclusivo. Pela primeira vez, profissionais como humoristas, músicos, dançarinos entre outros, que utilizam as lives para desenvolvimento técnico e econômico, serão reconhecidos pelo Kwai no Brasil. E o aplicativo representa um importante instrumento de trabalho e empreendedorismo para esses usuários.

“A primeira edição do Prêmio Live Kwai reconhece justamente o trabalho desses nossos streamers, marcas e patrocinadores brasileiros. É uma forma de incentivar esses profissionais que utilizam as nossas ferramentas de transmissão ao vivo para compartilhar suas habilidades com a comunidade, fortalecendo ainda mais a cultura e a tecnologia no país. Temos muitos casos de pessoas que largaram seus empregos formais e começaram a monetizar com a realização dessas lives na plataforma”, comenta Claire Zeng, diretora de livestreaming do Kwai Brasil.

Para Andressa Angélica, de 35 anos, a plataforma e seus seguidores incentivaram a produção de vídeos curtos. “Comecei a produzir lives quando vi que poderia ser a chave que eu precisava para dar uma boa educação aos meus filhos e ter a oportunidade de sair do aluguel”, diz.

Já para o streamer Jean Marcos, 31 anos, a tecnologia e o engajamento, por meio das transmissões, possibilitaram uma geração de renda superior à de seu antigo trabalho, com carteira assinada: “Quando percebi que a receita que eu conquistava em produção de vídeos e lives era maior que o da carteira de trabalho, eu decidir viver somente disso e não me arrependo. Hoje se tornou minha principal fonte de renda!”, relata.

Outra indicada, a enfermeira Pamella Oliveira, de 31 anos, destaca que o Kwai lhe possibilitou integrar-se socialmente com público em um período sensível. “Conheci o aplicativo em 2020, quando a pandemia do Covid-19 estava em seu maior pico de transmissão e me vi isolada. Uma das poucas ferramentas para conexão com o público eram as lives, e foi assim que iniciei. Comecei mostrando maquiagens, e quando vi, já tinha um público grande de outros estados me acompanhando. Com isso fui me aperfeiçoando e transformei o que era um meio de comunicação em negócios e qualidade de vida”, afirma.

Categorias da premiação 2024

O evento será palco para mais de 150 convidados e contará ainda com performances dos criadores de conteúdo, //www܂kwai܂com/@ronymotta܂oficial” >Rony e Xandó, Hugo Alvarez, Andressa Cunha e Ray.

Nesta estreia da premiação brasileira, o Kwai apresenta dez categorias:

Melhor Streaming do Ano

Kwai Live Streaming do Ano

Estrela em ascensão

Estrela com Potencial do Kwai

Melhor Streaming de Música

Melhor Streaming de Conteúdo

Maior Patrocinador do ano

Maior Patrocinador do Kwai Live

Melhor Agência do Ano

Melhor Agência do Kwai Live 

Serviço

1º Prêmio Live Kwai

Data: 17 de abril às 17h30

Local: Av. Francisco Matarazzo, 694 – Água Branca, São Paulo–SP, 05001-100

Transmissão: Link