Danone Brasil, Pão de Açúcar e Green Mining lançam programa para incentivar consumidores à reciclagem

Como resultado do seu programa de inovação aberta Fermenta Impacto+ para acelerar iniciativas que são Tudo de Bom, Tudo Bem e impactar positivamente a saúde das pessoas e do planeta, a Danone Brasil está lançando a Estação Recicle e Ganhe Danone, em parceria com a Green Mining e o Pão de Açúcar. A partir desse mês, consumidores poderão descartar embalagens e outros materiais recicláveis em estações de reciclagem que utilizam uma nova solução tecnológica para leitura dos resíduos. Com a impressão de uma etiqueta QR Code, que identifica as sacolas de recicláveis descartadas na estação, é gerado um cupom instantâneo pela participação com desconto em produtos Danone nas lojas participantes e no e-commerce do Pão de Açúcar, além de um desconto bônus, acumulativo de acordo com a quantidade que é depositada.

“A Danone é Tudo de Bem e promover uma economia mais circular faz parte dos objetivos da nossa Jornada de Impacto globalmente. Aqui no Brasil, estamos acelerando esse compromisso com a frente Danone Circula, que investe em projetos inovadores com foco em soluções de circularidade que aumentem a reciclabilidade das nossas embalagens, fomentem uma cadeia mais circular de baixo carbono e gerem um impacto positivo para as pessoas e para o planeta. Com a ação ‘Recicle & Ganhe’ queremos também engajar consumidores, que são um elo importante no pós-consumo e para o descarte correto de resíduos”, dizScheilla Montanari, Gerente de Sustentabilidade da Danone Brasil.

Um dos maiores desafios para o meio ambiente e para o país é o descarte inadequado de embalagens pós-consumo. É isso o que mostra o estudo Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2023, divulgado pela Associação Brasileira de Resíduos e Meio Ambiente (ABREMA). A pesquisa aponta que aproximadamente 33,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos tiveram destinação inadequada em 2022, ou seja, quase 40% de todo o lixo gerado no Brasil não recebeu o destino correto.

Para promover a responsabilidade compartilhada entre fabricantes e consumidores na gestão dos resíduos, a Danone se uniu ao Pão de Açúcar, rede de varejo premium do GPA, para viabilizar essa tecnologia da Green Mining em estações de reciclagem piloto oferecendo uma recompensa a consumidores participantes no formato “Recicle & Ganhe”, que permite trocar resíduos por cupons para aquisição de produtos da marca Danone, como Danoninho, Activia, YoPRO, entre outros.

Nessa primeira fase do projeto, que está sendo testado antes de ganhar escala, a estação ‘Recicle & Ganhe’ ficará disponível em uma loja do Pão de Açúcar na zona sul da capital. Para participar, é preciso se cadastrar no site do Pão de Açucar e no aplicativo da Green Mining. Chegando ao local, haverá um dispositivo para que cada pessoa participante digite o seu CPF cadastrado e receba uma etiqueta com um QR Code, que deverá ser colada na sacola com os resíduos. Podem ser entregues materiais como vidro, plástico, metal, longa vida, papel e papelão.

Com o saco de recicláveis identificado, basta deixar os materiais na estação ‘Recicle & Ganhe Danone’. Uma vez coletados, eles são pesados, contabilizados e geram cupons de desconto para uso nas lojas físicas participantes ou no site e app do Pão de Açúcar. Unimos a tecnologia e sustentabilidade para garantir a rastreabilidade da logística reversa e otimizar a atuação de todos os elos envolvidos na cadeia de reciclagem”, explica Rodrigo Oliveira, CEO da Green Mining.

A parceria também está em linha com a estratégia de sustentabilidade do GPA e, especialmente, da rede Pão de Açúcar, que há mais de 20 anos disponibiliza estações de reciclagem em suas lojas no Brasil e estimula o consumo consciente, além de ter como compromisso o combate às mudanças climáticas e o incentivo à economia circular de baixo carbono. “Temos o compromisso de promover ações efetivas para o descarte consciente de resíduos e essa nova iniciativa é mais um importante passo em direção aos nossos objetivos de contribuir com o combate às mudanças climáticas. Ficamos muito felizes por sermos pioneiros na criação de programas de logística reversa no varejo alimentar, e acreditamos que essas iniciativas refletem nosso trabalho constante de inovação atrelado a sensibilização ambiental de nossos clientes, contribuindo na construção de um futuro mais sustentável”, afirma Renata Amaral, Gerente de Sustentabilidade e Impacto Social do GPA.

Danone Circula

Recentemente, a Danone Brasil reformulou sua atuação em economia circular para acelerar sua contribuição local com os compromissos e metas globais que guiam sua Jornada de Impacto. E o projeto “Recicle & Ganhe” faz parte dessa estratégia. “Além de oferecer um portfólio cada vez mais saudável, também estamos em uma jornada para que nossas embalagens sejam mais circulares e estamos entregando mais de 80% do nosso portfólio reciclável no Brasil em 2024”, explica Patricia Levy, Diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da Danone Brasil.

Com a meta global de oferecer 100% de embalagens recicláveis até 2030, a empresa também tem o compromisso de reduzir pela metade o uso de embalagens virgens de origem fóssil até 2040 (com redução de 30% até 2030) e liderar o desenvolvimento de sistemas de coleta eficazes para recuperar o máximo de plástico que coloca no mercado até 2040. “Tudo isso está fundamentado em nossa essência Tudo de Bom, Tudo de Bem e em nosso compromisso como Empresa B”, afirma Levy. 

“Cada uma dessas frentes compõem a plataforma Danone Circula, que conta com iniciativas pioneiras e projetos piloto inovadores, cujos objetivos são acelerar a transição da empresa rumo a um sistema de embalagem circular e de baixo carbono, recuperando tanto​ quanto utiliza de materiais, além de reduzir os desperdícios em toda a sua cadeia de valor, mantendo o investimento no apoio a catadoras e catadores de materiais recicláveis, algo que fazemos há mais de 14 anos”, detalha Montanari.

Outro exemplo recente, é o desenvolvimento da garrafa Danone Tudo de Bom, Tudo de Bem, que intensificou as pesquisas da companhia para a retirada do pigmento branco de suas embalagens PET, a fim de aumentar a reciclabilidade e o valor de reciclagem do material, gerando assim mais renda a catadoras e catadores. Além do lançamento do piloto do projetoReciclagem de Bandejas de Iogurtes, desenvolvido em parceria com a Yattó, startup especializada em soluções de reciclagem para materiais complexos, que recuperou mais de 34 toneladas PS nas cooperativas, o equivalente a 13 milhões de copinhos, de maio a dezembro de 2023.

Parceria com startups para um impacto positivo

Desde 2023, a Danone investe no programa Fermenta Impacto+, sua iniciativa de inovação aberta voltada para implementação de soluções de startups de impacto positivo. No ano passado, a companhia selecionou, em parceria com o Quintessa – aceleradora de impacto pioneira do país – projetos de startups para desenvolverem iniciativas “Tudo de Bom, Tudo de Bem” para a saúde das pessoas e do planeta, contribuindo com o alcance de metas da Jornada de Impacto da companhia. Uma das selecionadas foi a Green Mining, especializada em tecnologia de Logística Reversa Inteligente para fomentar a recuperação de embalagens pós-consumo de forma eficiente e trazê-las de volta para o ciclo de produção, incluindo consumidores nesse processo.

SERVIÇO 

Estação Recicle & Ganhe Danone 

Loja participante:

Pão de Açúcar – Unidade Roberto Marinho

Endereço: Avenida Jornalista Roberto Marinho, 3000 – Cidade Monções

Em breve novas lojas serão divulgadas.

[ARTIGO] As estratégias de sustentabilidade corporativa aplicadas às empresas de tecnologia

Anna Karina Pinto, Diretora de Marketing Corporativo da Samsung Brasil.

*Por Anna Karina Pinto

As grandes companhias de tecnologia desempenham um papel significativo na sociedade moderna, não apenas impulsionando a inovação com o lançamento de produtos com tecnologia de ponta e Inteligência Artificial (IA), mas também moldando as tendências globais de comportamento e consumo. Dessa forma, à medida que a conscientização sobre as questões climáticas e ambientais aumenta, essas empresas também têm um importante papel ao assumir compromissos com o meio ambiente, implementando estratégias corporativas com foco em sustentabilidade e estimulando seus consumidores a adotarem hábitos positivos para o planeta.

Entre as estratégias corporativas que podem ser adotadas para contribuir com o meio ambiente, as empresas de tecnologia podem contar com ações relacionadas ao desenvolvimento de produtos com maior eficiência energética, uso da IA para otimização dos recursos e redução do desperdício, bem como a expansão da economia circular e uma melhor gestão de resíduos, seja estimulando os processos de reciclagem, a reutilização de materiais ou o prolongamento da vida útil dos produtos.

Um exemplo do impacto positivo alcançado com o estímulo à reciclagem é o programa de logística reversa da Samsung, conhecido como Samsung Recicla. A iniciativa implementada no Brasil em 2017 alcança, ano após anos, dados cada vez maiores de resíduos eletrônicos que são coletados e adequadamente destinados aos processos de reciclagem para serem reinseridos no mercado. Em 2023, o Samsung Recicla registrou um aumento de 115% no volume de resíduos eletrônicos coletados em comparação ao ano anterior, e prevê coletar mais de 14 mil toneladas de resíduos eletrônicos na América Latina este ano.

A aplicação de materiais reciclados em novos produtos de tecnologia também está no caminho de se tornar uma tendência no que diz respeito à produção de equipamentos mais sustentáveis baseados na economia circular. Atualmente, o mercado já conta com produtos desenvolvidos com componentes reciclados1 como plásticos provenientes de redes de pesca descartadas no oceano, barris de água e garrafas PET, além de alumínio e vidro reciclados.

Alguns exemplos são os smartphones da linha Galaxy S24, que contam com cobalto reciclado na composição de suas baterias2, aço reciclado nos alto-falantes3 e poliuretano termoplástico (TPU) nas teclas laterais e de volume. As embalagens, também sustentáveis, chegam à casa do consumidor em caixas feitas de papel 100% reciclado.

Para estratégias de sustentabilidade que apresentem resultados concretos, é importante que as empresas trabalhem com metas desafiadoras e ao mesmo tempo realistas. Essas ações devem ter objetivos claros, como a redução da pegada de carbono, a economia de água e energia elétrica, e o uso de energias renováveis. Dentro desses exemplos, já se encontram no mercado eletrodomésticos capazes de otimizar a rotina das famílias, como máquinas de lavar que iniciam o ciclo de lavagem em horários de menor pico e geladeiras que monitoram o uso de energia para contribuir com a economia, além dos modelos de controle remoto que são alimentados por energia solar – reduzindo o descarte de pilhas no meio ambiente.

Para além das ações internas, incentivar o consumidor a trazer a sustentabilidade para a sua rotina também é um fator de diferença para o planeta. Pensando nisso, os consumidores Samsung podem trocar seus equipamentos antigos por cupons de desconto para adquirir um produto novo. Além disso, todas as lojas e centros de serviço da Samsung contam com urnas de coleta, que são espaços nos quais os consumidores podem depositar seus equipamentos eletrônicos de pequeno e médio porte que estejam quebrados ou sem uso. Fones de ouvido, baterias, relógios, celulares, tablets e carregadores são alguns exemplos do que pode ser descartado nas urnas. Já para o descarte de produtos de grande porte, como TVs e geladeiras, a iniciativa oferece retirada direto na residência do consumidor.

Com todas essas possibilidades de atuação, é fundamental que as empresas de tecnologia aproveitem seu potencial de contribuir com o meio ambiente por meio de estratégias e ações assertivas. Ao adotar estratégias corporativas centradas na sustentabilidade, essas empresas não apenas reduzem seu próprio impacto ambiental, como ainda encorajam seus consumidores e demais organizações a fazerem o mesmo. É com essa influência positiva que a sociedade deve adotar, em conjunto, hábitos de consumo cada vez mais saudáveis para o planeta: cada um fazendo a sua parte.

*Anna Karina Pinto é Diretora de Marketing Corporativo da Samsung Brasil.

1 Os tipos de materiais reciclados incluem plásticos reciclados pós-consumo provenientes de redes de pesca descartadas, barris de água e garrafas PET, e alumínio reciclado prévio ao consumo proveniente de sucata descartada que foi gerada como subproduto durante a fabricação, além de vidro reciclado prévio ao consumo proveniente de resíduos de vidro descartados gerados como subproduto da fabricação de vidro.

2 As baterias do Galaxy S24 Ultra e Galaxy S24+ incluem um mínimo de 50% de cobalto reciclado pré e pós-consumo. A bateria do Galaxy S24 inclui um mínimo de 10% de cobalto reciclado pré e pós-consumo. As medidas acima são baseadas no peso.

3 Os alto-falantes da série Galaxy S24 incluem neodímio 100% reciclado pré e pós-consumo. As medidas acima são baseadas no peso. Os alto-falantes da série Galaxy S24 incluem um mínimo de 40% de aço reciclado pré e pós-consumo. As medidas acima são baseadas no peso.

Semana da Sustentabilidade: eletrodomésticos e TVs da Samsung ajudam a economizar recursos como água e energia

Para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, no começo de junho, a Samsung promove a Semana da Sustentabilidade para reforçar seus valores quanto ao cuidado do planeta e a utilização dos recursos de forma consciente. Com produtos e soluções cada vez mais modernos, que trazem conforto e praticidade para as pessoas, a marca aproveita o período para promover seu portfólio, que conta com produtos como eletrodomésticos e televisores, que ajudam na economia de recursos e na preservação do ambiente, como redução no consumo de água e energia, maior durabilidade, utilização de materiais recicláveis na composição e muito mais. Confira os destaques da Samsung que te ajudam a ter um dia a dia mais sustentável:

Linha de máquinas Lava e Seca Samsung

Os produtos da linha de Lava e Seca da Samsung contam com o menor consumo de água do mercado, ou seja, são N°1 em economia de água1, já que consomem menos água por ciclo quando comparadas com outros modelos de mesma capacidade disponíveis no mercado, segundo testes do INMETRO. Isso se traduz em mais economia para os consumidores e menos impacto no planeta, oferecendo até 61% de economia2 em cada ciclo, dependendo do modelo.

A integração com o SmartThings também é um dos destaques quando se trata de economia. Isso porque o usuário consegue, por meio do smartphone, programar horários de lavagem, além de fornecer dicas e recomendações do ciclo ideal e outras dicas como ajuda para conservar a máquina. Outro ponto das máquinas lava e seca da Samsung é a eficiência energética. O motor com a tecnologia Digital Inverter, traz mais economia de energia, menos barulho e conta com 20 anos de garantia3.

Geladeiras Evolution

A Samsung conta com um portfólio completo de geladeiras que se adequam às exigências do novo padrão brasileiro do INMETRO, com o mais alto nível de eficiência energética estabelecido pelo órgão, o A+++. Mas, além dessas características, as recém-lançadas geladeiras da linha Evolution – nos modelos RT38, RT42, RT53 e RB50 – contam com recursos que auxiliam na economia de energia.

Esses são os primeiros modelos Duplex e Duplex Inverse conectados da marca. Isso significa que a presença da inteligência artificial (AI), junto ao ecossistema SmartThings, faz com que as geladeiras sejam aliadas da economia na conta de luz no fim do mês, já que o compressor aprende conforme a forma de uso do consumidor e adapta a performance para melhor funcionamento do eletrodoméstico. Outra característica de destaque é a presença da tecnologia Digital Inverter, que ajuda a economizar até 40% na conta de energia4. As geladeiras também oferecem garantia de 20 anos no compressor3. Nos novos modelos Duplex (RT38, RT42 e RT53), a tecnologia POWERvolt está presente e funciona para impedir que o equipamento tenha problemas durante picos de energia5, pois faz com que as geladeiras funcionem ininterruptamente entre 90V e 310V.

Os recursos de inteligência artificial (AI) são parte fundamental para tornar as geladeiras Evolution mais econômicas e sustentáveis. Um exemplo é o AI Energy Mode, que usa a tecnologia para monitorar os padrões de uso e consumo das residências para fornecer informações úteis que ajudam a economizar energia. Isso é feito na forma de estimativas de custo do consumo, oferecendo informações sobre o gasto diário, semanal e mensal das geladeiras.

Lava-louças Samsung

Os modelos de lava-louças da Samsung são verdadeiros aliados quando o assunto é economia de água. Para se ter uma ideia, em uma lavagem comum de louças, feita na pia de casa com a torneira meio aberta, se consome em média 243 litros de água em 15 minutos. Já em um ciclo de lavagem automática na lava louças de 10 serviços da Samsung, o consumo é de 8,57 litros, enquanto na de 14 serviços o gasto é de 14,03 litros, garantindo uma economia de aproximadamente 90% em relação à lavagem convencional6.

Ambos os modelos contam com os mesmos recursos de economia e facilidade, como a função Higiene, que deixa pratos, talheres e utensílios de cozinha sempre higienizados por conta do enxágue final de água a 70˚C, e a função Ciclo Auto, que detecta o nível de sujeira presente e seleciona automaticamente o ciclo ideal para economizar água e energia. A função Ciclo Express leva apenas uma hora para lavar e secar louças levemente sujas como xícaras, talheres e pratos. Ainda há a função Meia Carga, que permite apenas o uso da zona selecionada para lavagens em pequenas quantidades.

Samsung AI TVs

As recém-lançadas Samsung AI TVs de 2024 contam com recursos que ajudam os usuários a reduzir o consumo de energia elétrica do próprio televisor e de outros aparelhos conectados ao ecossistema de casa inteligente SmartThings da marca. Graças ao AI Energy Mode, por exemplo, agora ficou muito mais fácil economizar energia: os televisores mais recentes da marca contam com sensor que detecta automaticamente o nível de iluminação do ambiente e ajusta o brilho do aparelho, além de analisar cena a cena e gerenciar o nível de brilho da tela de forma sutil, o que diminui o consumo e, consequentemente, o gasto de energia da TV.

Além disso, a compatibilidade com o ecossistema de casa inteligente proprietário da Samsung, o SmartThings, faz com que o aparelho seja capaz de medir o consumo de energia em kWh de cada um dos outros produtos inteligentes que podem ser conectados, transformando o televisor em um verdadeiro  hub, e informar o gasto em Reais de cada um, além de fornecer ao usuário a visão exata sobre em quais cômodos os aparelhos estão localizados por meio do Mapa 3D, uma novidade que oferece mais controle para ao usuários gerenciarem os dispositivos inteligentes.

A versão mais recente do controle SolarCell, que se destacou no mercado de TVs por contar com um painel que absorve energia solar ou luz ambiente para funcionar, além, é claro, de possuir a opção de carregamento via cabo USB-C, foi projetado para funcionar com cerca de 10% da energia de um controle convencional, e conta com 24% de plástico reciclado em sua composição. Isso quer dizer que, para a produção anual de 10 milhões de controles, são necessárias mais de seis toneladas de resíduos reciclados, equivalente a uma redução de cerca de 18% nas emissões de carbono em comparação com a produção convencional.

Por fim, é possível reutilizar as embalagens dos produtos Samsung, transformando as caixas de TVs, monitores e Soundbars, entre outros produtos, em objetos como casinhas para o pet, porta-revistas e outros utensílios úteis para o dia a dia. Para fazer isso, basta escanear o QR Code disponível na embalagem dos produtos, acessar o site da iniciativa e descobrir todas as maneiras de reaproveitamento pensadas pela Samsung para as caixas de seus produtos.

Programa Eco Troca

A ideia do programa Eco Troca é fornecer descontos na compra de novos produtos na loja online da Samsung após o descarte consciente de eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Os consumidores podem se desfazer de suas TVs, refrigeradores, máquinas de lavar e secar, lava-louças ou ar-condicionado. Todos eles são retirados no endereço do consumidor sem qualquer custo. Monitores também são aceitos no Eco Troca, embora seja necessário levá-los até um dos pontos de coleta ou postá-los no Correios.

Para verificar a elegibilidade do programa, é necessário acessar o site voltado para o Eco Troca, preencher o formulário de descarte e agendar a retirada do aparelho antigo. Vale lembrar que a Samsung aceita produtos de qualquer marca e estado de conservação.

Saiba mais sobre as iniciativas da Samsung na loja online, e não perca outras novidades da marca em Samsung Newsroom Brasil.

Nº1 em economia de água: comparado ao consumo de água por ciclo (l/ciclo) entre modelos de Lava e Seca Front Load de mesma capacidade e disponíveis no mercado, de acordo com a tabela do Inmetro, disponível em  https://pbe.inmetro.gov.br/#/programas.
% de economia referente ao consumo do modelo Samsung vs a concorrência de mesma capacidade e disponíveis no mercado, de acordo com a tabela do INMETRO, disponível em  https://pbe.inmetro.gov.br/#/programas.
A garantia de 20 anos é aplicável apenas aos motores inversores e compressores em refrigeradores, lavadoras e secadoras vendidos no Brasil a partir de janeiro de 2023.
4 Conforme avaliação do INMETRO, comparando os modelos duplex digital inverter classificados como A+++ com modelos não inverter considerando o consumo kWm. O valor pode variar dependendo dos fatores ambientais e da utilização do usuário. Relatórios disponíveis no site do Inmetro Programa de Etiquetagem Brasileiro (https://www.gov.br/inmetro/pt-br/assuntos/avaliacao-da-conformidade/programa-brasileiro-de-etiquetagem/tabelas-de-eficiencia-energetica/refrigeradores-frigobares-combinados-combinados-frost-free).
5 Baseado em testes dos produtos Samsung conduzidos pelo laboratório LABELO-PUCRS.
6 Tomando-se por base o consumo de água em um ciclo de lavagem normal (0,15L/s durante o período de 15min – referência índice SABESP site: https://site.sabesp.com.br/site/imprensa/noticias-detalhe.aspx?secaoId=65&id=8225#:~:text=Com%20estas%20informa%C3%A7%C3%B5es%2C%20os%20clientes,por%20m%C3%AAs%20para%20cada%20pessoa). Resultados obtidos a partir do Relatório de Ensaio emitido pelos Laboratórios Especializados em Eletrônica da PUC RS em comparação com o estudo da Sabesp.

Por dentro das iniciativas de sustentabilidade da Samsung

Em celebração à semana do meio ambiente, a Samsung reforça suas iniciativas de sustentabilidade, que refletem o compromisso da empresa para com o meio ambiente. Entre as iniciativas, estão ações voltadas à reciclagem, incentivo à reutilização de materiais, descarte adequado de aparelhos quebrados ou sem uso, entre outros. Conheça um pouco mais sobre cada uma dessas iniciativas abaixo.

Samsung Recicla

No Brasil desde 2017, o programa de logística reversa da Samsung incentiva o descarte de aparelhos quebrados ou sem uso de qualquer marca. O programa registrou um aumento de 115% no volume de resíduos eletrônicos coletados e destinados à reciclagem em 20231 e prevê recolher mais de 14 mil toneladas de resíduos eletrônicos na América Latina em 2024.

O Samsung Recicla disponibiliza urnas de coleta nas lojas e centros de serviço da Samsung em todo o país, nas quais os usuários podem descartar aparelhos de pequeno e médio porte, como carregadores, fones, relógios, smartphones, tablets e baterias. Já para os produtos de grande porte, como TVs e refrigeradores, a Samsung oferece o serviço de retirada direto na casa do consumidor. Clique aqui para saber mais.

Troca Smart

Entre os programas de Trade In da Samsung, existe a possibilidade de obter descontos na aquisição de um novo produto dando o seu eletrônico antigo em troca. Smartphones, tablets, notebooks, smartwatches e fones de ouvido, inclusive os quebrados ou sem uso, podem render descontos na compra de um novo produto Galaxy. O atendente avaliará as condições do seu aparelho usado e, caso ele seja aprovado, você será informado sobre o valor de desconto. Clique aqui para saber mais sobre o programa Troca Smart da Samsung.

Eco Troca

Outro programa de Trade In da Samsung é o Eco Troca, que possibilita a troca e a reciclagem de produtos eletrônicos antigos – de qualquer marca e em qualquer estado, até quebrado – por descontos na compra de um novo. Diferente do Troca Smart, o Eco Troca é voltado para produtos da casa, como TVs, refrigeradores, máquinas lava e seca, lava louças, aparelhos de ar-condicionado e monitores. Além do desconto, a iniciativa oferece um descarte correto e gratuito do seu produto antigo, retirando-o em seu endereço sem qualquer custo.

Galaxy for the Planet

Anunciada em 2021, o Galaxy for the Planet é uma plataforma de sustentabilidade voltada para a área de dispositivos móveis com metas a serem alcançadas até 2025 para reduzir a pegada ambiental da Samsung, diminuindo o esgotamento de recursos naturais desde a produção até o descarte dos produtos Galaxy. Entre esses objetivos está o uso de materiais reciclados em novos produtos móveis. Por isso, os mais recentes produtos da Samsung contam, por exemplo, plásticos provenientes de redes de pesca descartadas no oceano, barris de água e garrafas PET, além de alumínio e vidro reciclados.

As metas do Galaxy for the Planet também visam eliminar os plásticos usados em embalagens de dispositivos da marca até 2025. É por isso que, além de enviar os novos produtos em embalagens feitas com papel 100% reciclado, a Samsung também criou o Eco-Package, uma iniciativa que estimula o consumidor a reutilizar a embalagem do seu novo produto de maneiras úteis e criativas.

Para saber mais sobre as iniciativas e serviços da Samsung, acesse o site oficial ou acompanhe a Newsroom Brasil.

1 Em comparação ao ano anterior.

Agenda de junho do Samsung Ocean oferece aulas de Inteligência Artificial, Programação, Metaverso, Criação de Games e mais

O Samsung Ocean, programa de capacitação tecnológica da Samsung, está com a agenda de atividades gratuitas abertas para o mês de junho. As aulas, que acontecem nos formatos remoto e presencial, são abertas para o público geral, que tenha algum interesse em aprofundar seus conhecimentos nas mais diversas áreas de tecnologia e inovação. Os conteúdos são ministrados por educadores da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que são parceiras do programa. Veja abaixo mais detalhes.
 

Destaques da agenda do Samsung Ocean em junho


A Jornada Frontend tem duas aulas introdutórias com ReactJS. Elas acontecem de forma remota nos dias 6 e 7 de junho, a partir das 9h (horário de Brasília). A jornada continua nos dias 13 e 14 de junho, também com aulas remotas focadas em Integração com Backend. Já os interessados em aprender mais sobre o Metaverso, podem participar das aulas remotas nos dias 6 e 7, que terão foco no design de jogos de forma teórica e prática. Outras três aulas sobre Metaverso acontecem nos dias 10, 11 e 13 de junho, dessa vez com foco na criação de jogos com Unity.


No campus de Manaus, o Samsung Ocean oferece aulas presenciais para o público local interessado em aprofundar seus conhecimentos. Em junho, estão disponíveis aulas de Introdução à Estatística para Ciência de Dados (nos dias 3, 5 e 7); Programação para iniciantes (nos dias 4, 5 e 6); e Manufatura Aditiva com Impressão e Escaneamento 3D (nos dias 10, 12 e 14).


“A agenda de junho do Samsung Ocean está repleta de atividades interessantes para quem deseja aprender mais sobre tecnologia e inovação. Neste cronograma, são oferecidos conteúdos sobre Programação, Metaverso, IA, Criação de Games, Ciência de Dados, Digital Health e muito mais. É uma grande oportunidade para que pessoas de diferentes partes do Brasil possam adquirir e aprofundar seu conhecimento nas áreas de seu interesse”, afirma Eduardo Conejo, diretor de Inovação na área de Pesquisa e Desenvolvimento da Samsung.


As atividades do Samsung Ocean são totalmente gratuitas e oferecem certificado de participação. Os interessados podem se inscrever pelo site www.oceanbrasil.com ou pelo aplicativo do Samsung Ocean, disponível para download na Play Store.

Confira a grade mensal completa do Samsung Ocean:

03/06

– [Trilha IoT] Laboratório de prototipação com Arduino – Básico

– [Trilha de Metaverso] Introdução ao Desenvolvimento de Games

– [Trilha IoT] Como desenvolver projetos tecnológicos?

– [Trilha Android] Android: Introdução*

– [Trilha IA] Introdução à Estatística para Ciência de Dados (Parte 1)*

04/06

– [Trilha IA] Previsão de Séries Temporais*

– [Trilha Programação] Programação para iniciantes: aprendendo a programar do zero com Scratch (Parte 1)*

05/06

– [Trilha de Backend] Introdução ao Backend

– [Trilha de Desenvolvimento Ágil] Desenvolvimento Ágil – DevOps Docker

– [Trilha IA] Introdução à Estatística para Ciência de Dados (Parte 2)*

– [Trilha Programação] Programação para iniciantes: aprendendo a programar do zero com Scratch (Parte 2)*

– [Trilha Android] Android: Introdução (Parte 2)*

06/06

– [Jornada Frontend] Frontend Web com ReactJS: Introdução (Parte 1)

– [Trilha de Metaverso] Game Design: Teoria e Prática (Parte 1)

– [Trilha Programação] Programação para iniciantes: aprendendo a programar do zero com Scratch (Parte 3)*

– [Trilha Backend] Backend com NodeJs e Express*

07/06

– [Jornada Frontend] Frontend Web com ReactJS: Introdução (Parte 2)

– [Trilha de Metaverso] Game Design: Teoria e Prática (Parte 2)

– [Trilha IA] Introdução à Estatística para Ciência de Dados (Parte 3)*

– [Trilha Android] Android: WebServices com Retrofit e Imagens com Glide*

10/06

– [Trilha Digital Health] Aplicações wearables na saúde

– [Trilha Programação] Linguagem Python: aprendendo a linguagem (Partes 1 e 2)

– [Trilha Metaverso] Criação de Jogos com Unity (Parte 1)

– [Trilha Android] Android: Jetpack e Arquitetura*

– [Trilha de Fabricação Digital] Manufatura Aditiva – Impressão e Escaneamento 3D (Parte 1)*

11/06

– [Trilha Metaverso] Criação de Jogos com Unity (Parte 2)

– [Trilha IA] Ciência de Dados: Processamento de linguagem natural e mineração de opinião em Python

– [Trilha Android] Android: Novas tendências e boas práticas*

– [Trilha Desenvolvimento Agil] Desenvolvimento Ágil: Introdução*

12/06

– [Trilha IoT] Laboratório de Internet das Coisas (IoT)

– [Trilha de Fabricação Digital] Manufatura Aditiva – Impressão e Escaneamento 3D (Parte 2)*

– [Trilha IA] Modelos de Regressão do Zero em R*

– [Trilha Programação] Aprendendo a programar em Python (Parte 1)*

13/06

– [Jornada Frontend] Frontend Web com ReactJS: Integração com Backend (Parte 1)

– [Trilha Metaverso] Criação de Jogos com Unity (Parte 3)

– [Trilha Programação] Aprendendo a programar em Python (Parte 2)*

– [Trilha Backend] Laboratório de Backend e Banco de Dados com MongoDB*

14/06

– [Jornada Frontend] Frontend Web com ReactJS: Integração com Backend (Parte 2)

– [Trilha Digital Health] Análise e Visualização de Dados de Saúde com Python

– [Trilha de Fabricação Digital] Manufatura Aditiva – Impressão e Escaneamento 3D (Parte 3)*

– [Trilha Programação] Aprendendo a programar em Python (Parte 3)*

– [Trilha Backend] Integrando os Serviços de Backend na Nuvem*

17/06

– [Trilha Digital Health] Aplicações de IoT na Área de Saúde

– [Trilha Programação] Aprendendo a programar em Python (Parte 4)*

– [Trilha de Fabricação Digital] Eletrônica/Microcontroladores para Fabricação Digital (Parte 1)*

18/06

– [Trilha IA] Deep Learning: Introdução com Keras e Python

– [Trilha Programação] Aprendendo a programar em Python (Parte 5)*

19/06

– [Trilha IoT] Laboratório de IoT em Cloud

– [Trilha de Programação] Consultando bases SQL com Python (Parte 1)

– [Trilha de Fabricação Digital] Eletrônica/Microcontroladores para Fabricação Digital (Parte 2)*

– [Trilha Desenvolvimento Agil] Desenvolvimento Ágil: Agile, Lean e Design Thinking*

20/06

– [Trilha de Programação] Consultando bases SQL com Python (Parte 2)

– [Trilha de Design] Tópicos de UX para IA: Experiências Omnicanal

– [Trilha de Desenvolvimento Ágil] Introdução à Modelagem de Sistemas: Modelando Casos de Uso

– [Trilha Wearables] Android Studio – Sensores para smartwatches com Wear OS 4*

21/06

– [Trilha de Design] Oficina de Usabilidade

– [Trilha IA] Avançando com Deep Learning

– [Trilha de Desenvolvimento Ágil] Introdução à Modelagem de Sistemas: Modelando Diagramas de Classe

– [Trilha de Fabricação Digital] Eletrônica/Microcontroladores para Fabricação Digital (Parte 3)*

24/06

– [Trilha Programação] Linguagem Python: aprendendo a linguagem (Partes 3 e 4)

– [Trilha de Desenvolvimento Ágil] Introdução à Modelagem de Sistemas: Prototipação

– [Trilha de Fabricação Digital] Desenvolvimento de Protótipos utilizando técnicas de Fabricação Digital (Parte 1)*

– [Trilha Digital Health] Aplicações de Wearables na Saúde*

25/06

– [Trilha de Programação] Consultando bases SQL com Python (Parte 1)*

26/06

– [TRILHA UX] Prototipação no-code de soluções digitais (Parte 1)

– [Trilha IA] Inteligência Artificial e Chats Inteligentes: Introdução

– [Trilha Digital Health] Aplicações de IoT na Saúde

– [TRILHA DESEN. ÁGIL] Desenvolvimento Ágil: DevOps GIT*

27/06

– [Trilha Ágil] Introdução ao Desenvolvimento Ágil

– [Trilha de Design] Tópicos de UX: Design de Serviços

– [Trilha Ágil] Desenvolvimento Ágil – DevOps Git

– [Trilha de Programação] Consultando bases SQL com Python (Parte 2)*

28/06

– [TRILHA UX] Prototipação no-code de soluções digitais (Parte 2)

– [Trilha Ágil] Desenvolvimento Ágil – DevOps Git

– [Trilha de BlockChain] Blockchain Não é Apenas Criptomoeda

– [Trilha de Fabricação Digital] Desenvolvimento de Protótipos utilizando técnicas de Fabricação Digital (Parte 2)*

*Atividades realizadas presencialmente no campus de Manaus.

ECOS 2024 terá residência em 3D e impressora de casas em funcionamento

A Expo Construção Offsite (ECOS) chega à sua quinta edição consolidada como a mais importante feira da América Latina quando o assunto é construção modular. Mais encorpada, ocupando quase toda a extensão do Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, o evento, que acontecerá entre os dias 04 e 07 de junho, inova mais uma vez e leva para suas instalações uma das mais importantes novidades tecnológicas do setor – a impressora 3D de casas. Considerada uma das aplicações mais promissoras das tecnologias aditivas, a impressão 3D economiza tempo e dinheiro, tornando os investimentos em projetos habitacionais, por exemplo, mais atraentes. A tecnologia, que será exposta pela empresa 3DPrintek, é importada da Rússia e produz paredes em camadas, seguidas por reforço e preenchimento com concreto. O equipamento também permite uma ampla gama de tarefas, desde a impressão no local de construção até a impressão de partes componentes de edificações (pré-fabricados) ou pequenas formas arquitetônicas em condições de fábricas ou áreas cobertas

“A impressora produz um concreto leve, até 10 vezes mais que o tradicional, possibilitando a produção de blocos de variados tamanhos, densidades e formatos, explica Marcos Bueno, CEO da Expo Construção Offsite. “O concreto leve produzido pela impressora possui excelente isolamento térmico e acústico e apresenta um baixo custo de manutenção. A tecnologia, aplicada neste sistema, utiliza uma fórmula de mistura homogênea de concreto leve à base de aditivo, cimento e areia, que aumenta sua durabilidade e impermeabilidade. O processo permite reduzir em até 70% a demanda de material a ser utilizado na construção, alcançando o mínimo de desperdício na cadeia de suprimentos, além de ser um material mais eficiente e sustentável”.

Durante a Ecos 2024, o público acompanhará ao vivo a impressão de módulos (paredes), balcões, vasos, assentos e diversas outras estruturas em concreto

A Expo Construção Offsite também terá uma casa toda construída por meio da impressora 3D para visitação. Com 57m², a casa desenvolvida pela Cosmos 3D conta com uma sala, cozinha, banheiro e pode ter dois quartos, ou um quarto e um escritório. Para o modelo que será exposto, foram necessários oito dias para a conclusão da casa, sendo quatro dias para o processo de impressão, dois para a montagem e outros dois para acabamentos e decorações. Por ser controlada por um software moderno e um robô, a impressora utilizada pela Cosmos 3D chama a atenção pelo grau de precisão, reduzindo o desperdício a quase zero. A tecnologia permite a construção de casas de aproximadamente 50m² em 20 horas. O potencial de produção, quando aplicado em larga escala, é de 10 casas por mês, totalizando 120 casas por ano, com uma mão de obra de dois a três funcionários trabalhando em um turno padrão (8h/dia)

A apresentação das impressoras 3D na ECOS 2024 sinaliza para o setor uma solução para a escassez de mão de obra na construção civil, além de confirmar a superioridade da tecnologia, que permite produzir centenas de casas e habitações populares em um prazo muito exíguo e com um custo menor, oferecendo também redução de tempo, liberdade geométrica e boa qualidade. Outro projeto que estará em exposição na ECOS 2024 é a Cabana Container, apresentada pela empresa Compass e assinada pelo arquiteto Breno Lima. Ideal para o setor de hotelaria, o projeto utiliza um container marítimo, possui isolamento térmico e acústico, fachadas com janelas amplas e espaços abertos que favorecem a luz natural.

Como nas edições anteriores, a Escola Expo Offsite irá oferecer treinamentos inovadores e práticos para a construção de projetos modulares. Com a crescente demanda por soluções habitacionais rápidas, sustentáveis e acessíveis, a escola tem como objetivo capacitar profissionais para atender a essa necessidade em constante crescimento. Os cursos são ministrados por profissionais experientes do setor e engenheiros renomados. Durante os quatro dias de evento, os participantes aprenderão sobre produção e montagem de painéis de light steel e wood framing, e acompanharão a montagem de espaços de coworking, gamer e maker. O treinamento da Escola Expo Offsite é inédito, acontece apenas durante a ECOS, e visa capacitar a próxima geração de profissionais do setor modular. Podem participar do treinamento profissionais da indústria modular, estudantes do setor de construção civil, empreendedores e entusiastas da construção offsite

A edição deste ano do evento também marca o retorno do FOCOS – Fórum da Construção Offsite, um expressivo seminário com especialistas representativos do setor da construção Offsite do Brasil. O encontro contará com 20 palestrantes que, juntos, entregarão para o público conteúdos e novidades sobre o cenário da construção modular no país. Os participantes terão a oportunidade de conhecer as últimas tendências do setor e de como a tecnologia está sendo aplicada para atender às demandas crescentes por habitação acessível e sustentável. Entre os principais temas deste ano estão: a crise habitacional, eficiência energética na construção civil, o uso dos painéis Lightwall, a implantação da filosofia Lean Enterprise, a impressão 3D na construção modular, entre outros assuntos.

Confira a programação:

04 de junho

10h – 10h10 /Abertura FOCOS

10h10 -10h50 /Gilberto de Freitas (ITIE – Instituto de Tecnologia e Edificações)

Tema: Fabricantes de Edificações e Componentes – Os Novos              Protagonistas do Mercado

10h50 – 11h30 / Jose Carlos Martins (CBIC)

Tema: O Futuro da Construção Passa pelo Offsite – Como Materializar a Idea.

11h30 – 12h10 / Edison Tateich (CMC)

Tema: Soluções Modulares: de banheiro a salas de aula, tudo pronto na fábrica.

12h10 – 12h30 / Coffee

12h30 – 13h / Abertura ECOS

13h – 14h / Tarcis Antunes (Tecnoframe/SteelCorp)

Tema: Atuação da indústria em parceria com as construtoras na transformação da construção civil

Daniel Gispert (Steel Coorp)

Tema: Atuação da industria em parceria com as construtoras na transformação da construção civil

14h – 14h40 / Felipe Basso (TECVERDE)

Tema: Construção Industrializada em Madeira

14h40 – 15h00 / Encerramento

05 de junho

10h – 10h10 / Abertura

10h10 – 10h50 / Nelson Zanocelo (Saint Gobain)

Tema: Bild Neori: Um case de sucesso com Fachada Leve Painelizada

10h50 – 11h30 / Arlindo Mendonça (Basf)

Tema: Eficiência Energética na Construção Civil: Soluções para Isolamento de Alto Desempenho

11h30 – 12h10 / Silvia Scalzo (CBCA)

Tema: O diálogo entre as estruturas de aço e a construção modular

12h10 – 12h30 / Coffee

12h30 – 13h 10 / Ludy Milla Alves Pego (SENAI)

Tema: BIM e sua Interface com a Industrialização da Construção

13h10 – 13h50 / Fábio Luis De Gerone (Sto Andre)

Tema: Como construímos o prédio de uma fábrica completa de 2.500m² em apenas 120 dias usando sistemas construtivos industrializados.

13h50 – 14h20 / Eduardo Buzzi (Terracotta)

Tema: A industrialização da construção como uma alternativa de combate ao déficit habitacional

14h20 – 14h50 /    Marcus Fernando Araújo (Lightwall)

Tema: ModuLight: uso dos painéis Lightwall para acelerar a construção modular

14h50 – 15h00 / Encerramento

06 de junho

10h – 10h10 / Abertura

10h10 – 10h50 / Renan Hessel (Espaço Smart)

Tema: Digitalizando a Construção Civil e as Operações de construção em Light Steel Frame com uma plataforma de negócios omnichannel.

10h50 – 11h30 / Otto Griese  (M-TEC)

Tema: Impressão 3D de forma Modular

11h30 – 12h10 / Guilherme Trivellin (Planradar)

Tema: O Custo do Retrabalho em Obras

12h10 – 12h30 / Coffee

12h30 – 13h10 / Paulo Oliveira (ARATAU)

Tema: Construção Modular: Um caminho para Industrialização e para a Construção 4.0

13h10 – 13h50 / Alexandre Soares (Visia)

Tema: A Implantação da filosofia Lean Enterprise na Construção Modular

13h50 – 14h20 / Breno Lima (Embaixador ECOS )

Tema: Construção Modular e suas possibilidades

14h20 – 14h50 / Marco Antonio Barros Gonçalves

Tema: Construção Micro Habitação Modular usando Containers Marítimos

14h50 – 15h / Encerramento

A Expo Construção Offsite 2024 promete impactar mais de 12 mil pessoas que passarão pelo Sambódromo do Anhembi. Serão 4 dias de muito aprendizado, networking e apresentação das novidades, produtos e serviços de mais de 120 marcas que estarão na feira. A expectativa é que o volume de negócios gerado durante e após o evento seja em torno de R$ 600 milhões.

“Eu vejo a construção modular como um setor em evolução que, sem dúvida, representa o futuro da construção civil”, afirma Bueno. “Até 2019, a construção modular era desconhecida do consumidor brasileiro. Hoje, o crescente número de indivíduos e empresas que estão tomando conhecimento dessa forma de construção e a vendo como a opção mais rentável para construir ou expandir seus negócios é evidente. Estamos buscando formas mais sustentáveis e com melhor custo-benefício para tornar mais acessível a possibilidade de se ter uma casa própria, expandir os negócios e proporcionar mais moradias para a crescente população”, finaliza o gestor

Serviços Expo Construção Offsite 2024:

Realização: De 04 a 07 de junho – Das 13h às 20h          

Av. Olavo Fontoura, 1209 – Santana, São Paulo – SP

Entrada: Gratuito

Credenciamento: Gratuito para a exposição –www.expocontrucaooffsite.com.br

Imprensa: Iara Filardi – 55 11 9 9318 3895

atendimento@iarafilardi.com

Solve for Tomorrow Brasil oferece oficinas gratuitas de STEM para estudantes e professores de São Paulo

O Solve for Tomorrow Brasil, programa global de cidadania corporativa da Samsung, com coordenação geral do Cenpec, oferece oficinas de Design Thinking aos professores da cidade de São Paulo e estudantes da rede pública de ensino de Osasco (SP), nos dias 27 e 28 de maio. A iniciativa voltada aos educadores oferece ferramentas para o ensino com base no desenvolvimento de projetos em sala de aula, enquanto a oficina voltada aos alunos visa ajudá-los a observarem demandas necessárias para a melhora das comunidades em que estão inseridos.

As inscrições dos alunos são feitas via Secretaria de Educação. Já as dos professores são realizadas virtualmente. Os educadores interessados podem se inscrever clicando aqui. As oficinas fazem parte do Programa Solve for Tomorrow Brasil, que está com as inscrições abertas até o dia 10 de julho – saiba mais clicando aqui –, e visam estimular professores e estudantes a criarem projetos de iniciação científica em diálogo com as demandas de suas comunidades.

Oficinas do Solve For Tomorrow Brasil em São Paulo

Marcada para esta segunda-feira (27), a oficina voltada aos alunos é exclusiva para os estudantes matriculados na Escola Estadual (PEI – E.E.) José Geraldo Vieira, localizada em Osasco. A oficina tem como objetivo sensibilizar jovens estudantes da região, convocando-os a terem um papel ativo na criação de ideias e soluções para melhorias, além de estimular o corpo discente a interagirem com as disciplinas relacionadas à metodologia STEM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática).

Já a oficina para os professores acontece na terça-feira (28), no Hotel Intercity Paulista, em São Paulo, a partir das 9h (horário de Brasília). A oficina do Solve for Tomorrow Brasil ofertada aos professores da rede pública local apresentará caminhos didáticos que os apoiam nesse processo, para que possam ajudar os alunos a desenvolverem um olhar investigativo focado em soluções para o enfrentamento de situações-problema.

Sobre o Solve for Tomorrow Brasil

O Solve for Tomorrow está no Brasil desde 2014 e, na edição de 2023, teve uma programação diversa composta por webinars, workshops e mentorias para ajudar os participantes a alcançarem seus objetivos aplicando possíveis melhorias a seus projetos. No total, a iniciativa já envolveu 173 mil estudantes, mais de 36 mil professores, e mais de 6,6 mil escolas públicas. E, em 2023, registrou um aumento de 50,92% no número de alunos inscritos, em comparação ao ano anterior.

A edição brasileira do Solve for Tomorrow conta com uma rede de parceiros, como a representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil), ONG Todos pela Educação e da Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura no Brasil (OEI), além do apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a coordenação geral do Cenpec.

Para saber mais sobre o Solve for Tomorrow Brasil, acesse a página oficial do programa. Você também pode acompanhar essas e outras novidades da Samsung na Samsung Newsroom Brasil.

SERVIÇO

Oficinas Solve for Tomorrow para professores

Quando: 28 de maio de 2024 às 9h e às 14h (horário de Brasília)

Onde: Hotel Intercity Paulista – R. Haddock Lobo, 294 – Cerqueira César, São Paulo – SP, 01414-000

Público: Professores/as de Ensino Médio da rede pública da região, preferencialmente das áreas das Ciências da Natureza e Matemática; professores/as de outras áreas do conhecimento; diretores/as e coordenadores/as pedagógicos/as; técnicos/as de secretarias estaduais e municipais de educação.

Investimento: Gratuito

Sobre a Samsung Electronics Co., Ltd.

A Samsung Electronics Co., Ltd. inspira o mundo e molda o futuro com ideias e tecnologias transformadoras. A empresa está redefinindo o mundo de televisores, smartphones, dispositivos portáteis, tablets, eletrodomésticos, sistemas de rede, memória, sistema LSI e soluções de semicondutores e LED e oferece uma experiência conectada perfeita por meio do seu ecossistema SmartThings e da colaboração aberta com parceiros. Para acompanhar as últimas notícias, visite a Samsung Newsroom em Link.

Sobre o Cenpec

Cenpec é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que há mais de 30 anos trabalha pela promoção da equidade e qualidade na educação básica pública brasileira. Por meio de pesquisas e de tecnologias educacionais, contribui no desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens, na formação de profissionais de educação, na ampliação e diversificação do letramento e no fortalecimento da gestão educacional e escolar. Em parceria com redes de ensino, espaços educativos e outras instituições de caráter público e privado, atua dentro e fora das escolas públicas para diminuir as desigualdades e garantir uma educação de qualidade a todos e todas. Saiba mais no site oficial

Positivo Tecnologia adota bioplástico 100% compostável da ERT em embalagens de computadores

Os computadores de marcas da empresa Positivo Tecnologia passam a ser embalados com bioplástico 100% biodegradável e compostável da startup ERT Bioplásticos. A estimativa é que, por mês, cerca de 25 mil equipamentos das linhas Positivo e VAIO cheguem ao mercado envoltos pelo material que, ao ser descartado, vira adubo em até 180 dias.  

Também conhecido como “plástico-planta”, o bioplástico feito a partir da fermentação de cana-de-açúcar vai envolver os modelos de computadores das linhas Positivo, Positivo DUO, assim como VAIO FE14 e VAIO FE15. Outros modelos que serão lançados este ano também já serão entregues no saco plástico biocompostável com material da ERT e produzido pela Label Packing, fabricante de embalagens industriais e de varejo em Manaus (AM). 

A substituição do plástico comum (derivado de petróleo) pela opção biodegradável nas embalagens dos computadores fabricados pela Positivo Tecnologia evitará que mais de quatro toneladas de resíduo plástico sejam depositadas em lixões, aterros e oceanos, apenas no primeiro ano. A iniciativa faz parte de um movimento da Positivo Tecnologia em direção a um “computador verde”, com componentes que não gerem resíduos plásticos e agridam o meio ambiente ao fim da vida. 

“A substituição das embalagens de plástico comum pelo plástico biocompostável da ERT é o primeiro passo de um projeto para tornar os equipamentos produzidos pela Positivo Tecnologia cada vez mais sustentáveis, além de alinhados às melhores práticas e tecnologias disponíveis no mercado. Estamos avançando nas pesquisas de aplicação da resina produzida pela ERT e estamos animados com os resultados”, diz Graciete Lima, responsável pelo Programa de Corporate Venture Capital da Positivo Tecnologia.  

 A ERT é pioneira no Brasil na produção de plástico 100% biodegradável e compostável em escala industrial. Desde 2021, a empresa desenvolve o biopolímero, já usado em sacolas, sacos de lixo e descartáveis, como copos, canudos e talheres, e outros tipos de embalagens. Por sua origem vegetal e fim compostável, o bioplástico da ERT vira adubo em até seis meses, sem gerar microplásticos (como os plásticos de origem fóssil ou oxibiodegradáveis). A startup recebe investimentos e apoio estratégico da Positivo Tecnologia, a partir do Programa de Corporate Ventura Capital. 

O CEO da ERT, Kim Fabri, explica que a busca pela tecnologia e a produção do bioplástico coincidem com a identificação de potencial, no mercado local e internacional, de mudanças no padrão de consumo para alternativas mais sustentáveis.  

“A indústria, os consumidores e os governos precisam participar dessa transformação. A substituição do plástico comum, que leva mais de 200 anos para se decompor, é urgente. O bioplástico da ERT vem atender essa demanda que é crescente e passa a ser compartilhada por diferentes gerações”, diz o executivo à frente da ERT, que prepara a abertura de sua segunda unidade de produção, em Manaus.  

Os notebooks Positivo e VAIO embalados com bioplástico da ERT são fabricados em Ilhéus (BA) e Manaus. Graciete Lima afirma que o uso do “plástico planta” da ERT na embalagem dos computadores fabricados pela Positivo Tecnologia marca o fim da era do plástico derivado de petróleo para essa finalidade, sem gerar custo adicional para o consumidor. Segundo a executiva, novos usos estão em desenvolvimento. “Pretendemos trocar os calços em EPS [proteção extra a produtos durante o transporte e armazenamento] para alguma solução mais sustentável. A própria ERT está buscando alternativas que substitua o material atual com a mesma funcionalidade”, explica Graciete. 

Segundo o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), todos os dias, cerca de 2 mil caminhões de lixo cheios de plástico são despejados nos oceanos, rios e lagos em todo o mundo. Esses resíduos, em grande parte, são provenientes de produtos de uso único, que poluem o planeta, assim como ameaçam a vida marinha, a saúde humana e o equilíbrio dos ecossistemas. “Apenas 9% dos resíduos plásticos são reciclados no mundo e, no Brasil, esse índice cai para menos de 2%. Precisamos redesenhar nossas práticas para viabilizarmos escolhas mais sustentáveis. A iniciativa da Positivo serve de exemplo para todas as indústrias que têm responsabilidade sobre os impactos que geramos no nosso planeta”, afirma Fabri, da ERT Bioplásticos. 

Samsung implementa oficinas de Design Thinking como parte da agenda do Solve for Tomorrow

O Solve for Tomorrow, programa global de cidadania corporativa da Samsung, promove oficinas de Design Thinking para alunos e professores de escolas públicas de seis Estados brasileiros, com o objetivo de orientá-los na criação de projetos para solucionar problemas reais, desde a identificação do desafio até chegar numa proposta de resolução, assim como propõe a iniciativa.

Design Thinking é uma forma de “desenhar projetos” e se refere a uma metodologia de elaboração de respostas ou soluções para questões ou problemas complexos, que ficou conhecida como uma forma de pensar e agir sobre os desafios.

E, cada vez mais, os princípios e fazeres do Design Thinking ocupam espaço na educação, em sintonia com várias das metodologias ativas de aprendizagem, assumindo a transdisciplinaridade, protagonismo e colaboração dos estudantes como elementos-chave do processo.

Por isso, o Solve for Tomorrow oferece oficinas de Design Thinking e de temas específicos de cada etapa da metodologia desde o período de inscrições até a etapa final do programa. A proposta é oferecer ferramentas tanto para estudantes, como professores para embarcarem numa jornada de solução de problemas, que integra conhecimentos teóricos e práticos de educação STEM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática) para gerar um impacto positivo em suas comunidades.

“Na Samsung, acreditamos na capacidade colaborativa e criativa das pessoas para responder aos problemas sociais e ambientais complexos que afetam as muitas e diversas realidades. A oficina é mais um passo que vai ao encontro dos nossos valores e objetivos”, afirma Helvio Kanamaru, Diretor de Cidadania Corporativa e ESG para Samsung América Latina.

Na América Latina, o Solve for Tomorrow está presente desde 2014, com participação de mais de 353 mil professores e estudantes de 20 países da região, fomentando a educação por meio de estratégias de resolução de problemas e pensamento crítico e criativo. Já no Brasil, a iniciativa está com as inscrições abertas para a sua 11ª edição, já tendo impactado 173 mil estudantes, mais de 36 mil professores, e mais de 6,6 mil escolas públicas em todo o país. Em 2023, a edição brasileira do programa registrou um aumento de 50,92% no número de alunos inscritos, em comparação ao ano anterior.

Plataforma Solve for Tomorrow Latam

Com o objetivo de seguir fomentando uma educação conectada às necessidades do mundo contemporâneo, a Samsung lançou a plataforma Solve for Tomorrow Latam, oferecendo referências pedagógicas criadas por professores e para professores, favorecendo a troca de conhecimentos de vários países e contextos, além de reforçar a importância do programa na região.

Nesta página, é possível conferir diferentes projetos desenvolvidos pelos estudantes de toda a América Latina e acessar um banco de materiais, incluindo suporte sobre Design Thinking em texto, áudio e vídeo em português e em espanhol, para apoiar a construção e o desenvolvimento de projetos STEM nas escolas.

Para saber mais sobre a iniciativa e a aplicação do Design Thinking, acesse a plataforma do Solve for Tomorrow Latam.

Shell StartUp Engine Brasil abre inscrições para programa de aceleração de startups em 2024

Em um cenário onde a inovação é a chave para enfrentar os desafios globais, a Shell Brasil anuncia o início das inscrições para o seu programa de aceleração de startups – Shell StartUp Engine Brasil – que visa impulsionar o empreendedorismo e promover soluções para um futuro mais sustentável. As inscrições estão abertas até o dia 19 de junho. Para mais informações e inscrições, os interessados podem acessar o site oficial do programa: https://www.shell.com.br/sse.

O Shell StartUp Engine (SSE) é um programa global de inovação para startups da Shell. Focado em startups em estágios iniciais a intermediário, o programa tem como objetivo desenvolver suas capacidades e impulsionar o crescimento empresarial. Este é um dos programas de empreendedorismo de destaque da Shell, que apoia startups no desenvolvimento de soluções para promover a transição energética global para formas de energia mais limpas, verdes e eficientes.

O programa oferece uma oportunidade única para startups brasileiras atuarem nas áreas temáticas de Soluções Baseadas na Natureza, Agricultura e Florestas Sustentáveis, Descarbonização em Upstream, Soluções Energéticas e Tecnologia Social.

Para participar do programa, as startups devem estar focadas em uma das áreas temáticas definidas para a edição de 2024; estar registradas no Brasil; ter uma receita de até R$ 50 milhões; contar com até 100 funcionários; ter menos de 5 anos de existência e estar em estágio pré-série A de investimento.

O programa é predominantemente online, permitindo que startups de todas as regiões do Brasil se inscrevam, e conta com um currículo estruturado desenvolvido globalmente e um ecossistema de mentores e investidores nacionais e internacionais. Além disso, serão realizados três eventos presenciais: o Kick-off no Rio de Janeiro, o Investment Game em São Paulo e o Demo Day, também no Rio de Janeiro.

Desde o seu lançamento, o programa já acelerou 117 startups no mundo todo. No Brasil, foram realizadas três edições do programa, acelerando 29 startups e mais de 50 fundadores.

FastTrack

O programa ainda contará com uma série de eventos FastTrack pitching, em diversas cidades brasileiras. Os eventos são encontros presenciais que oferecem às startups uma valiosa oportunidade de apresentar seus negócios e receber feedback de especialistas da Shell Brasil.

O pitch abrange diversos aspectos, desde uma visão geral do problema/solução até o modelo de negócio da startup, sua proposta de valor, potencial de mercado, diferenciação, tração comercial e de investimento, além de esclarecer os objetivos com o Programa.  As startups interessadas podem se inscrever nos eventos FastTrack por meio do mesmo link utilizado para se inscreverem no Programa.

Datas e locais:

Fast Track – Rio de Janeiro: 10/06

Fast Track – São Paulo: 11/06

Fast Track – Curitiba: 12/06

Fast Track – Belém: 14/06

Fast Track – Recife: 17/06

Shell StartUp Engine

O Shell StartUp Engine é um programa global de inovação para startups, lançado pela Shell em 2020. Desde seu lançamento em 2020, o programa já acelerou 117 startups no mundo todo. No Brasil, já foram realizadas três edições, com aceleração de 29 startups e mais de 50 fundadores.

O programa de aceleração global é voltado para startups em estágio inicial a médio de maturidade, que tenham desejo de potencializar habilidades e conexões para o crescimento dos negócios. Neste ano, o Shell StartUp Engine está direcionado para negócios que atuem com as temáticas de: Soluções Baseadas na Natureza; Agricultura e Florestas Sustentáveis; Descarbonização em Upstream; Soluções Energéticas (plataformas e marketplaces); Tecnologia Social.