Intel anuncia criação inédita de loja oficial dentro do Mercado Livre

A Intel anuncia no Brasil o lançamento de sua Loja Oficial no Mercado Livre, maior e-commerce da América Latina. A iniciativa é a primeira da companhia em todo o mundo. O espaço exclusivo criado na plataforma de e-commerce sedimenta um planejamento voltado a impulsionar as vendas por meio da presença digital no país, com um olhar estratégico para gaming.

A Loja Oficial da Intel pode ser acessada tanto pelo app quanto pelo site da plataforma de e-commerce (https://lista.mercadolivre.com.br/_Loja_intel), e conta inicialmente com um portfólio de processadores e placas de vídeo, incluindo novidades como a linha Intel Core i9.

“Temos consolidado cada vez mais nosso protagonismo no ambiente digital, especialmente junto à comunidade gamer, e a importância de ter mais uma opção de e-commerce para os nossos consumidores, agora na maior plataforma de compras digitais do país, é indiscutível”, afirma Thais Kuniyoshi, líder de canais da Intel Brasil.

Outro ponto importante para o consumidor está na segurança. Ao implementar sua loja oficial no Mercado Livre, a Intel passa a contar com a estrutura e logística de uma plataforma confiável, garantindo que a compra e a entrega sejam rápidas e seguras.

“Estamos felizes em anunciar o lançamento da Loja Oficial da Intel no Mercado Livre. Com essa novidade, ampliamos na nossa plataforma o portfólio de marcas que os consumidores já conhecem e confiam, como também reforçamos nosso compromisso em oferecer uma experiência de compra segura e conveniente,” comenta Diego Santos, Diretor de Marketplace do Mercado Livre.

A chegada da Intel ao ecossistema do Mercado Livre é parte da estratégia da plataforma voltada à parceria com grandes marcas, as aproximando dos seus consumidores e ampliando o sortimento de qualidade, com segurança, para os milhões de usuários do seu marketplace. Atualmente, são mais de 2,7 mil lojas oficiais, sendo ao menos mil grandes marcas.

Já o foco estratégico da Intel nas vendas e presença digitais vai ao encontro a expansão do setor no país nos últimos anos. Em 2023, segundo a Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o faturamento do e-commerce no Brasil chegou a R$ 185,7 bilhões, apresentando um Ticket Médio de R$ 470,00 (crescimento de 2% em relação 2022).

Com cenários de crescimento nos anos de 2022 e 2023, o e-commerce no Brasil deve seguir a tendência em 2024. As projeções da Abcomm Forecast apontam para um faturamento das lojas virtuais no Brasil superior aos R$ 200 bilhões, com um ticket médio de quase R$ 500,00 e mais de 90 milhões de compradores virtuais.

VTEX DAY inicia com especialistas em Inteligência Artificial, casos de sucesso e debates sobre o futuro do varejo

O VTEX DAY, um dos maiores eventos de digital commerce do mundo, começou nesta quinta-feira (11/4) com grandes nomes da Inteligência Artificial, apresentação de casos de sucesso e muito conteúdo sobre inovação para o varejo. “O cenário econômico e os seus desdobramentos trazem muitos desafios para o setor. Nosso objetivo no VTEX DAY é promover e apresentar ao mercado e ao ecossistema os melhores caminhos para que consigam solucionar esses desafios e alcançarem a lucratividade em seus negócios”, afirma Mariano Gomide de Faria, cofundador e CEO Global da VTEX. 

Na abertura do Spotlight, palco principal do evento, o fundador e co-CEO da VTEX Geraldo Thomaz mediou um painel com Uri Levine, cofundador do Waze e autor do livro Apaixone-se pelo problema, não pela solução, e Zack Kass, futurista e ex-diretor de go-to-market da OpenAI, detentora do Chat GPT.

Thomaz falou sobre os impactos da IA em nossa vida cotidiana e questionou os futuristas em relação às suas visões sobre os limites dessa tecnologia. Para Uri, a IA assume cada vez mais um papel de protagonista nas tarefas repetitivas de nosso dia a dia, o que deve ajudar as pessoas a terem mais tempo para fazerem o que realmente amam. “ A IA não vai mudar o que nos faz feliz, não vai substituir o tempo com nossa família e amigos”, afirma. Zack concorda: “a IA poderá substituir tudo. Só não podemos deixá-la substituir nossa capacidade de nos apaixonarmos. Podemos ser gentis com as máquinas, mas jamais encontrar mais conforto nas máquinas do que nas pessoas que nos cercam.” 

Quando questionados a respeito dos limites que devem ser dados à IA, os especialistas compartilharam suas visões. Enquanto Uri afirma que os usuários já não estão preocupados com sua privacidade e diz acreditar que não deve haver limites, que estes devem ser avaliados conforme a inteligência artificial avança, Zack defende que cabe ao usuário definir se deseja abrir mão de parte de sua privacidade em troca de benefícios dados pelos serviços. ele exemplifica: “eu posso querer abrir meus dados de saúde em troca de saber se e quando corro o risco de ter uma parada cardíaca”. 

As apresentações do palco Spotlight foram encerradas com Heather Hershey, diretora de pesquisa para comércio digital mundial da IDC. A pesquisadora apresentou ao público o conceito de comércio transcendente, que aproveita modelos de dados unificados e o poder da IA para fundir os modelos operacionais de comércio acelerando processos e aumentando resultados.

Tendências

O dia teve ainda muito conteúdo sobre inovação. Em um dos painéis no palco Trendsetter, Marcelo Pimentel, CEO do Grupo Pão de Açúcar, Alberto Sorrentino, CEO da Varese Retail, e Fernando Yunes, vice-presidente do Mercado Livre, conversaram sobre a crescente convergência em que as plataformas de mídia têm se transformado em marketplaces. Segundo Pimentel, as lojas do Grupo Pão de Açúcar são os maiores vendedores de alimentos no ecommerce, tem o maior programa de fidelidade do Brasil, e com o decorrer do tempo usaram esses dados para monetizar como um novo canal de negócios dentro do grupo. O executivo contou que o retail media começou como uma extensão do programa de fidelidade – para entender o comportamento e a jornada de compra – e, em 2023, gerou uma receita incremental de R$ 2,6 bilhões. Já o MercadoLivre, de acordo com Yunes, alcançou quase 456 milhões de anúncios em sua plataforma de retail media Mercado Ads. 

O comércio conversacional, aquele em que a comunicação entre o varejo e o consumidor acontece em tempo real para a conversão de uma venda, também foi assunto no primeiro dia do VTEX DAY 2024. Santiago Naranjo, chief revenue officer da VTEX, recebeu Guilherme Horn, head o Whatsapp para mercados estratégicos, para um papo sobre a evolução do digital commerce. Para Horn, o comércio conversacional é a terceira era do ecommerce. “As pessoas querem se comunicar com as marcas da mesma forma que se comunicam com amigos e família”, disse. “Um dos desafios para nós no WhatsApp é alinhar relevância da mensagem com alto retorno para a empresa. Quanto mais personalizada a mensagem, maior a conversão. A capacidade de personalização é chave para o sucesso”, completou.

Casos de sucesso

Mercado Livre e Samsung, outros dois clientes da VTEX, contaram como fizeram a melhor Black Friday de suas histórias. As empresas revelaram que reforçaram a parceria entre elas ao longo dos últimos quatro anos, otimizaram estratégias de entrega e relacionamento com clientes e fortaleceram ações de marketing, entre outras iniciativas. 

Resultados de negócios também foram assunto do VTEX DAY. A Electrolux, por exemplo, revelou como conseguiu aumentar em 50% a venda de sua loja física em 10 meses a partir da transformação digital. O cerne dessa transformação de vendas diretas ao consumidor (D2C) foi a habilidade da empresa em observar a necessidade da digitalização para o contexto das lojas físicas. Durante esse processo, a companhia implementou a “prateleira infinita”, funcionalidade do Sales App, aplicativo nativo da plataforma VTEX. 

Este movimento não apenas expandiu o alcance dos produtos disponíveis para os clientes, mas também proporcionou uma experiência de compra mais completa e satisfatória, gerando cada vez mais credibilidade para a marca, conforme contou Marcos Sitko, supervisor comercial de D2C da Electrolux. “Após a implementação digital nas lojas, nossa marca, que já era forte, está ficando cada vez mais forte. Fazer igual sempre foi feito, trará o mesmo resultado”.

Priscila Gusson, gerente sênior de ESG da Whirlpool, contou ao público do VTEX DAY como a companhia tem conseguido oferecer uma melhor experiência ao seu consumidor através da adoção da logística reversa. A Whirlpool lançou o seu sistema de logística reversa de eletrodomésticos de todos os portes e marcas, com coleta residencial agendada e gratuita, aumentando a confiança dos clientes em sua marca e contribuindo para a destinação correta do lixo eletrônico. Segundo ela, a companhia hoje pensa no processo de retorno do produto desde o início do seu processo de fabricação. No mundo, 62 milhões de toneladas de lixo eletrônico são geradas todo ano. E só 22% é coletado e reciclado, alertou a executiva.

“O que sabemos fazer bem, vamos continuar fazendo bem. O que não sabemos, buscamos com os nossos parceiros, com muita comunicação para entender o que mais podemos fazer, com foco em soluções”, afirma Bruno Costa, diretor sênior da Samsung Brasil.  Segundo Costa, as vendas da Black Friday cresceram 80% em relação ao ano anterior. Para isso acontecer, a empresa usou estratégias mais agressivas, como parceria com a TV Globo, através da qual disponibilizaram QR code na TV aberta para facilitar as compras, e com entregas mais rápidas. Outra estratégia foi usar os influenciadores como alavanca de tráfego para melhorar o alcance ao consumidor. “Isso também engajou o consumidor”, afirmou.

No Mercado Livre, as vendas de eletrônicos chegaram a 1 milhão de unidades comercializadas na última edição da Black Friday, um crescimento de 140% na comparação com o ano anterior. Julia Rueff, vice-presidente do Mercado Livre, atribuiu o sucesso à inovação por trás dos serviços, incluindo os mecanismos de gestão de marketing, estratégias de promoções e velocidade da logística.

Live shopping e desfile

A PatBo e a Whirlpool, empresas que atuam em verticais totalmente diferentes – moda e eletrodomésticos, respectivamente – falaram sobre os resultados obtidos com ações de live shopping organizadas a partir de funcionalidades e integrações na plataforma VTEX. Para Tatiana Cury, diretora de produto e marketing digital da Whirlpool, Marina Pascon, gerente de marketing da PatBo, e Fernanda Costa, gerente digital da PatBo, este é um excelente modelo para apresentar e vender produtos de forma interativa, aumentando a taxa de conversão em até três vezes. 

Tatiana observou que existem ferramentas que são para construção de marca e outras para conversão. “O live shopping tem o poder de juntar essas duas coisas”, diz a especialista da Whirlpool. Fernanda, da PatBo, conta que, em 15 minutos de live shopping, a empresa conseguiu crescer 300% em relação a um sábado normal. 

O live shopping também esteve presente nos desfiles das marcas Hope, Aramis e Mormaii realizados neste primeiro dia de VTEX DAY.

Sobre o VTEX DAY:

O VTEX DAY é um dos maiores eventos de digital commerce do mundo. Realizado há 14 anos, tem extrema importância para todo o ecossistema de comércio digital, pois reúne clientes, fornecedores e influenciadores — os mais importantes nomes do varejo — para apresentar suas soluções e novidades, trocar conhecimento, debater tendências, fortalecer o networking e adquirir insights, com os quais é possível aprimorar os negócios. Em 2023, o VTEX DAY teve a AWS como patrocinadora principal na categoria Pink Diamond e as empresas Adyen, Magalu e PayPal, como patrocinadoras Ruby. Em 2024, o evento vai acontecer nos dias 11 e 12 de abril no São Paulo Expo. Confira mais informações em nosso site.

Quero Educação promove Hackaton para soluções que gerem impacto positivo na educação

Estão abertas as inscrições para o hackathon Code In Quero, promovido pelo grupo da Quero Educação. O evento tem como objetivo desafiar equipes a desenvolver em apenas 24 horas um protótipo funcional de uma solução que gere impacto positivo no setor educacional. Estudantes e profissionais da área de tecnologia de diferentes áreas de atuação podem se inscrever até 24 de abril pelo formulário.

O tema da edição de 2024 será “Web 3.0 em foco” e os participantes devem apresentar propostas que podem abranger o uso dos padrões web 3.0 para democratizar e ampliar o acesso à educação, até iniciativas que visem melhorar a qualidade do ensino ou reduzir os custos.

O melhor projeto será premiado com o valor de R$ 4 mil por integrante da equipe. Já para o segundo e terceiro lugares, a quantia será de R$ 2 mil e R$ 1 mil, respectivamente. As equipes terão 24 horas para desenvolver uma Prova de Conceito (POC) funcional. No final do evento, essa POC será apresentada à banca avaliadora, juntamente com uma explicação sobre a abordagem técnica utilizada e o impacto potencial da solução para a educação. Serão avaliados critérios como simplicidade, design de código, aderência e uso das tecnologias Web 3.0 no projeto, geração de valor e aplicabilidade.

“O objetivo do hackathon é inspirar soluções que gerem impacto positivo na educação. As propostas podem abranger desde o uso da web 3.0 para democratizar e ampliar o acesso à educação, até iniciativas que visem melhorar a qualidade do ensino ou reduzir os custos. Esperamos ideias que, direta ou indiretamente, resultem em melhorias tangíveis para o ecossistema educacional e beneficiem diretamente a vida das pessoas por meio da educação”, afirma André Narciso, CEO da Quero Educação.

A competição será realizada nos dias 25 e 26 de maio no escritório da Quero Educação, localizado na Avenida São João, nº 1900 – Jardim Apolo, São José dos Campos/SP. As equipes deverão ser formadas por no mínimo 3 e no máximo 4 integrantes, com idade mínima de 18 anos.

Evento: Hackaton da Quero Educação – Code In Quero 2024
Quando: Dias 25 e 26 de maio
Onde: Quero Educação – Avenida São João, 1.900, Jardim Esplanada, São José dos Campos
Inscrições até o dia 24 de abril pelo formulário.

PREMIAÇÃO:

1º lugar: R$ 4.000,00 em prêmios por integrante da equipe;

2º lugar: R$ 2.000,00 em prêmios por integrante da equipe;

3º lugar: R$ 1.000,00 em prêmios por integrante da equipe.

Sobre a Quero Educação – A Quero Educação é uma das maiores edtechs do Brasil, com 12 anos de atuação em soluções para mais de 10 mil instituições de ensino em todo o País e os maiores portais educacionais do Brasil, que recebem mais de 140 milhões de acessos por ano.

Ao facilitar o acesso a instituições de ensino superior em todo o Brasil, por meio do marketplace Quero Bolsa, a Quero oferece bolsas de estudo exclusivas e já possibilitou acesso ao ensino superior para mais de 1 milhão de estudantes.

A empresa é considerada uma das 100 edtechs mais promissoras da América Latina pela HolonIQ, uma das 50 startups de maior impacto na América Latina pela WEF (Fórum Econômico Mundial) e uma das 40 empresas Endeavor do Mundo. Com o objetivo de facilitar o acesso ao ensino superior, chamou a atenção de investidores de grandes aceleradoras de startups, como a Y Combinator, a Endeavor e a G2D Investimentos.

Com a Quero Educação, os estudantes encontram a melhor opção de estudo, de acordo com curso, preço, localidade e modalidade desejados. Além da Quero Bolsa, possui os marketplaces Melhor Escola, Guia da Carreira, Mundo Vestibular, Descubra o Mundo e Ead. Conheça algumas das histórias transformadas pela site da Quero Bolsa.

Google Cloud lança aplicativo para criação de vídeos e novas funções de inteligência artificial generativa no Workspace

O Google Cloud continua incorporando a inteligência artificial generativa em seus produtos e, durante o Next 24’, evento que reuniu a maior comunidade global de nuvem em Las Vegas, Estados Unidos, anunciou uma série de inovações e melhorias no Google Workspace. As novidades ajudam os usuários a economizar tempo, potencializam sua criatividade e possibilitam que todos aproveitem ao máximo as ferramentas de colaboração que usam todos os dias.

Confira os anúncios:

Este novo aplicativo de criação de vídeo com tecnologia de IA permite gerar um storyboard facilmente editável e, após escolher um estilo, fazer um primeiro rascunho com cenas sugeridas de vídeos, imagens e música de fundo. O Vids inclui uma interface simples e fácil de usar e a capacidade de colaborar e compartilhar projetos com segurança a partir do navegador. Ele será lançado em junho via Workspace Labs em inglês.

Como os vídeos podem ser criados? O Google Vids será combinado com Documentos, Planilhas e Apresentações Google. Para começar a utilizá-lo, o usuário deve clicar na opção “Ajude-me a criar” e assim gerar um primeiro rascunho ou escolher entre os diversos modelos disponíveis.

É possível adicionar narrações aos vídeos, escolhendo entre as pré-definidas ou a sua própria voz. Mais detalhes sobre o funcionamento do Google Vids podem ser encontrados neste vídeo.

2. Google Meet e tradução automática
Os clientes de Workspace poderão ter acesso a legendas traduzidas durante videochamadas. Com o recurso “Traduzir para mim”, no Meet, os usuários poderão selecionar, dentre 69 idiomas (incluindo o português) o mais adequado para a ocasião e se comunicar mais facilmente com pessoas de todo o mundo. A inovação chegará em junho deste ano.

3. Segurança para arquivos confidenciais

AI Security é um novo plugin que permitirá às equipes de TI identificar, classificar e proteger automaticamente arquivos confidenciais hospedados no armazenamento do Google Drive de uma empresa. Através de modelos de IA que preservam a privacidade e que podem ser treinados usando dados exclusivos da organização, esta funcionalidade permite a avaliação, classificação e proteção contínua de arquivos novos e existentes na plataforma.

4. Novidades em Planilhas e Documentos

No Planilhas, será adicionada uma nova função de tabela para formatar e organizar dados com um design elegante e atualizado. Você pode selecionar um modelo – desde gerenciamento de projetos até planejamento de eventos e gerenciamento de estoque – para que não precise mais criar uma planilha do zero. Ele estará disponível para todos os planos do Workspace nas próximas semanas.

Uma nova experiência também será implementada no Google Docs que ajudará a organizar informações relacionadas em um único documento ao invés de vincular vários documentos ou pesquisar no Drive para encontrar o que procura. Por sua vez, a personalização do documento será facilitada com imagens de capa, sem margens, que se estendem de uma borda a outra do navegador. Esses recursos estarão disponíveis para todos os usuários da ferramenta nas próximas semanas.

5. Mais integração com Gmail

No aplicativo do Gmail para celular, o recurso “Ajude-me a escrever” poderá receber instruções de voz para começar a redigir um e-mail de onde o usuário estiver. Além disso, com a integração do Gemini no Gmail, o novo recurso ‘polish feature’, auxilia a transformar notas em um rascunho de e-mail mais completo com um único clique. As novas experiências estarão disponíveis para clientes Gemini Enterprise e Gemini Business, bem como para assinantes do Google One AI Premium. Mais informações podem ser encontradas neste blogpost.

Samsung Electronics ocupa o primeiro lugar no mercado mundial de sinalização digital pelo 15º ano consecutivo

A Samsung Electronics Co., Ltd. anunciou hoje que foi nomeada a principal fabricante de soluções em sinalização digital pelo décimo quinto ano consecutivo, de acordo com a empresa de pesquisa de mercado Omdia, o que reafirma a posição de destaque no mercado global do segmento. De acordo com a Omdia, em 2023 a Samsung não apenas dominou o setor de sinalização, com uma participação de mercado de 33%, mas também vendeu mais de 2 milhões de unidades de produtos para este fim – um recorde para a empresa.

“Alcançar o primeiro lugar no mercado global de sinalização digital por 15 anos consecutivos reflete nosso compromisso com a inovação e nossa capacidade de adaptação às condições de mercado em evolução, bem como às necessidades de nossos clientes”, declarou Hoon Chung, vice-presidente executivo de Visual Display Business da Samsung Electronics. “Continuaremos a fornecer o mais alto valor aos nossos clientes, oferecendo dispositivos, soluções e serviços especializados que atendam às suas diversas necessidades”.

A Samsung Electronics apresenta regularmente produtos de sinalização diferenciados que atendem a diversas necessidades do ambiente empresarial.

  • Um exemplo é o The Wall, o primeiro display modular do mundo com tecnologia Micro LED. Graças ao seu formato modular, The Wall permite que os clientes ajustem o tamanho, a proporção e a forma do painel de acordo com suas preferências e necessidades de uso.
  • O Smart Signage oferece uma excelente experiência imersiva com seu perfil ultrafino e design de moldura uniforme.
  • A linha de Sinalização para ambientes externos foi adaptada para esportes, mercados de referência e estações de carregamento de veículos elétricos, por exemplo. As telas desse portfólio são projetadas para garantir visibilidade nítida em diferentes condições climáticas.
  • Os Display Interativos da Samsung é um quadro eletrônico especialmente otimizado para o mercado educacional, oferecendo ferramentas educacionais acessíveis para educadores e alunos.

A expansão da linha The Wall reflete claramente as inovações e a tecnologia de ponta da Samsung. Produtos como The Wall All-in-One e The Wall for Virtual Production foram escolhidos pelos clientes por sua conveniência excepcional e casos de uso exclusivos. Além disso, The Wall foi selecionado como a vitrine favorita para ser utilizada em hotéis de luxo como Atlantis The Royal em Dubai e Hilton Waikiki Beach no Havaí.

A liderança da Samsung no setor de sinalização digital é resultado do compromisso contínuo da empresa com a inovação de produtos e serviços. Um exemplo disso foi a introdução, em janeiro, da primeira tela Micro LED transparente do mundo, reconhecida por especialistas do setor como a próxima geração de telas comerciais. O produto recebeu diversos elogios, sendo chamado de “LED mais incrível” e “Melhor tela transparente” pela rAVe, um meio de comunicação áudio visual norte-americano.

O recente lançamento da plataforma Samsung Visual eXperience Transformation (VXT) demonstra ainda mais o compromisso da Samsung com a inovação em telas. Esta plataforma nativa baseada em nuvem combina conteúdo e operações de sinalização remota em uma plataforma única e segura, oferecendo serviços e soluções que vão além do hardware, garantindo ao mesmo tempo operação e gerenciamento contínuos para os usuários.

Olhando para o futuro, o mercado global de sinalização digital está preparado para um rápido crescimento, com um aumento anual esperado de 8%. Isso levará a um tamanho de mercado projetado de 24,6 bilhões de dólares até 2027, em comparação com os 14 bilhões de dólares em 2020.

KaBuM! inaugura primeira loja física

O KaBuM! – maior e-commerce de tecnologia e games da América Latina – inaugura nesta quinta-feira, dia 11, a sua primeira loja física. Dedicada à venda de produtos OpenBox, a unidade ficará em São Paulo e terá 1200 produtos reembalados ou seminovos das maiores marcas em perfeito funcionamento e garantia total de até 3 meses.

A loja do KaBuM! será na Marginal Tietê, em São Paulo (R. Amazonas da Silva, 27 – Vila Guilherme) e terá uma área de pouco mais de 500 metros quadrados. Os ninjas podem esperar por uma experiência repleta de novidades e ofertas em produtos como hardware, cadeiras gamers, fones, headset, monitores, mouse gamer, notebooks, PCs, smartphones, placa de vídeo, entre outros. 

No dia do lançamento, haverá também a presença dos influenciadores do Squad KaBuM!:  JuliaPitzer, Bruna Balbino, Tech Gus e Ithuriana, juntamente com um Squad Extra, representado por Ana Xisdê e Machadinho. Na sexta-feira, os influenciadores Let Motta, Imbizita, Ravena e Viqsm marcarão presença, promovendo a loja e seus produtos para o público. 

“É uma honra poder desenvolver o primeiro espaço fixo do KaBuM! e oferecer uma experiência de compra única para os nossos clientes.”, afirma Bruno Chamas, Head de Marketing do KaBuM!.

Para mais informações sobre os produtos OpenBox do KaBuM! consulte o site aqui.

A visão do aluguel inteligente para um futuro sustentável

No mundo empresarial contemporâneo, a busca por soluções sustentáveis e eficientes está se tornando cada vez mais prioritária. Nesse contexto, o aluguel de equipamentos emerge como uma alternativa promissora, atendendo às demandas operacionais das empresas enquanto contribui para a preservação do meio ambiente e para a manutenção de parques tecnológicos atualizados.

É crucial compreender o papel do aluguel de equipamentos na sustentabilidade ambiental. Ao optar pela locação em vez da compra, as empresas reduzem significativamente o consumo de recursos naturais, já que a produção de novos equipamentos demanda energia e matéria-prima. Além disso, a prática de aluguel promove a reutilização e a reciclagem, minimizando o descarte prematuro de dispositivos eletrônicos e contribuindo para a diminuição do volume de resíduos sólidos. Dessa forma, a locação de equipamentos torna-se uma estratégia alinhada aos princípios de responsabilidade ambiental, crucial para mitigar os impactos negativos das atividades empresariais sobre o ecossistema.

Outro aspecto importante é a contribuição desta modalidade de consumo para a manutenção de parques tecnológicos atualizados. Em um cenário de constante evolução tecnológica, a obsolescência dos equipamentos chega a ser inevitável. No entanto, quando o aluguel é escolhido, as empresas têm a flexibilidade de atualizar sua infraestrutura de forma ágil e econômica, sem necessidade de investimentos significativos em novos equipamentos. Isso não apenas aumenta a competitividade e a eficiência operacional das organizações, mas também assegura que estejam sempre alinhadas com as últimas tendências e inovações do mercado.

Além dos benefícios tangíveis, o aluguel de equipamentos destaca-se no contexto das questões ESG, ganhando relevância no cenário corporativo atual. Ao adotar práticas sustentáveis, as empresas fortalecem sua reputação e sua relação com investidores, clientes e demais partes interessadas. Do mesmo modo, demonstram seu compromisso com a responsabilidade social e ambiental, fatores cada vez mais valorizados no processo de tomada de decisão dos consumidores e no mercado financeiro.

Essa tendência não se limita ao mercado B2B. Um estudo sobre os hábitos dos brasileiros em relação à locação de bens revelou uma crescente adesão à economia compartilhada, impulsionada pela pandemia da Covid-19. Realizado pela Casa do Construtor em parceria com a AGP Pesquisas, o levantamento entrevistou 600 pessoas de diferentes regiões e classes sociais. Dos entrevistados, 36% consideraram interessante alugar seus pertences, sendo que 24% demonstraram disposição para isso, enquanto apenas 3% já o fazem.

Observando esta mudança de paradigma, a Acer criou o Acer as A Service com o objetivo de oferecer o aluguel de equipamentos para empresas, diretamente da fábrica, disponibilizando não apenas os produtos da marca, mas também toda a camada de serviços e soluções corporativas. O negócio de locação de equipamentos corporativos faz parte da estratégia de atendimento da companhia para o mercado B2B a nível nacional, sendo a primeira fabricante no país a oferecer locação de dispositivos com serviços inclusos.

Para concluir, o aluguel de equipamentos representa uma abordagem inteligente e responsável para as empresas que buscam conciliar suas necessidades operacionais com os princípios de sustentabilidade e inovação. Reduzir o impacto ambiental, garantir a atualização tecnológica e fortalecer a posição no mercado ESG trazem às organizações uma série de benefícios, tanto financeiros quanto em termos de reputação e competitividade. Portanto, investir no aluguel de equipamentos não é apenas uma escolha estratégica, mas também uma demonstração de compromisso com um futuro mais sustentável e próspero para o setor.

*Cristiane Piacentini é Gerente de Novos Negócios da Acer do Brasil.

Supermercado digital Justo investe em embalagens biodegradáveis e não tóxicas feitas com resina que se biodegradam em até 20 meses

A Bioelements, referência em soluções inovadoras e sustentáveis para o mercado de embalagens, e o supermercado digital Justo, firmaram uma parceria que vai resultar na substituição de 600 mil unidades de sacolas convencionais por soluções biodegradáveis. Essa iniciativa representa uma redução de aproximadamente oito toneladas de plástico convencional, por mês, que deixarão de circular no meio ambiente.

Assinada há aproximadamente um mês, a parceria já resultou em uma redução de 70% nos custos para o e-commerce, que atende consumidores na capital paulista, além de outras 12 cidades da região metropolitana. 

Para Adriana Giacomin, Country Manager da Bioelements no Brasil, iniciativas como essa contribuem para resolver desafios globais, além de gerar uma vantagem competitiva ao atrair e engajar consumidores e colaboradores que valorizam a ética e a sustentabilidade em todas as etapas da cadeia de produção. “Ao investir em soluções biodegradáveis, é possível reduzir o acúmulo de resíduos que prejudicam os ecossistemas, os animais e a saúde humana. Além disso, ao promover a adoção de produtos biodegradáveis, a empresa está participando da construção de um futuro mais limpo e saudável para as comunidades e para o planeta como um todo”, explica.

Murilo Garcia, Head de Operações do Justo, conta que é uma prioridade da empresa buscar soluções mais limpas para a cadeia produtiva. “Por meio da parceria com a Bioelements, ajudamos no investimento em tecnologias de entrega limpa, criando oportunidades de negócios e empregos no setor. Essa decisão está 100% alinhada com nossos compromissos sociais e ambientais, já que com as novas sacolas Justo, podemos garantir que somos biodegradáveis em diversas condições ambientais: aeróbia (compostagem), anaeróbica (aterro sanitário) e ambiental (terrestre e marinho), o produto é atóxico e livre de metais pesados”, destaca. 

Pesquisa e sustentabilidade

Para atender as demandas de mercado de diversos segmentos, a Bioelements investe continuamente em pesquisa e desenvolvimento para criar soluções inovadoras de bioembalagens. As formulações BioE incluem na sua composição materiais renováveis ​​e biodegradáveis ​​que permitem o desenvolvimento de diferentes tipos de bioprodutos. Eles se caracterizam por não deixarem resíduos tóxicos e reduzirem as emissões de CO2 em comparação com outros materiais em diferentes fases do seu ciclo de vida.

Segundo pesquisas realizadas pela empresa, seus produtos geram menos emissões de CO2 durante sua fabricação do que embalagens plásticas convencionais e outros tipos de materiais. “Também é importante reconhecer o potencial econômico e de inovação que as soluções biodegradáveis ​​podem oferecer. Ao investir em pesquisa, desenvolvimento e comercialização de produtos biodegradáveis, podemos contribuir para o crescimento de um mercado sustentável e rentável, gerando oportunidades de emprego e fomentando o empreendedorismo nesta área”, conclui Adriana.